A Prisão do Rei - Victoria Aveyard

Esta resenha NÃO contém spoiler dos outros livros da série.
A Rainha Vermelha
Coroa Cruel
Espada de Vidro

No desfecho de Espada de Vidro, Mare se entrega para salvar todos aqueles que ela tanto ama, se rendendo ao jovem Rei. A Prisão do Rei (com esse título tão óbvio) é exatamente isso, Mare presa totalmente a mercê de Maven. O jovem Rei obcecado por ela mostra mais da sua loucura desenfreada, o que nos faz sentir calafrios em alguns momentos. Mare é usada o tempo inteiro num joguinho sórdido e político, a fim de tornar Maven um Rei “benevolente” que só pensa no melhor para o seu povo. Será que alguém acredita nele?

Com isso, a narrativa do livro passa por outros personagens, o que me agradou bastante. Deu-nos a chance de conhecer mais a fundo alguns outros personagens. E olha, senta que lá vem muita surpresa. Como dizem, é impossível saber o que se passa na mente e coração alheio, certo!? Errado! Victoria nos dá essa visão do íntimo de Cameron, que é quem nos mostra como anda a revolução e os planos da Guarda Escarlate, e pasmem de Evangeline, e essa sim, me deixou de queixo caído.

Confesso que a escolha de Cameron para mostrar como iam as coisas do lado da Guarda Escarlate foi uma surpresa. Primeiro porque ela não é (era) uma personagem com grande destaque, segundo porque eu jurava que seria alguém como Farley ou Cal. Porém, foi uma grata surpresa, e seu ponto de vista não foi tão tendencioso, talvez essa tenha sido a intenção.

Em meio à guerra cada vez mais eminente, e as óbvias tentativas de regaste de Mare, nada do que imaginos acontece, no final, o desfecho é tudo, menos esperado.  Alianças surgem de onde menos se espera, as reviravoltas nos deixam sem folego. 

Confesso que os trechos narrados por Mare durante o cativeiro são bem monótonos, afinal, ela estava presa, né. Mas a autora compensa esses pequenos momentos de tédio com muita ação e adrenalina depois.
Além de todo jogo político, das táticas de guerra, o romance também ganha muita força nesse livro – já era hora, né!? – e nos faz suspirar diversas vezes. Finalmente os personagens estão se entregando, se permitindo mais, e deixando o orgulho e seus medos de lado.

Temos a presença de uma nova/antiga Rainha, que fez toda a diferença nos rumos que as coisas tomaram e também na ruína de nossos pobres corações de leitores. Segurem que lá vem pisão, hein!

O ápice do livro é quando o grande confronto finalmente acontece, e caramba! É épico, de arrepiar... Nos deixa assim como Mare, elétricos. Rsrs Sério, os acontecimentos de desenrolam numa velocidade surpreendente nessa hora, e é como se estivéssemos no meio da batalha tentando enxergar cada canto dela. É surreal  e extasiante.

Só posso dizer que esse terceiro volume veio para triturar nossos corações, nos deixar de boca aberta a cada capítulo. E o desfecho... Bom, Victoria, você não podia ter feito isso conosco. De jeito nenhum! Só vou dizer que terminei o livro com o coração esmagado – porque apertado é pouco - e lágrimas nos olhos. 

Agora é aguardar o – recentemente prometido - último livro dessa série que arrebatou nossos corações!

A Prisão do Rei (Red Queen #3) - Victoria Aveyard
Seguinte
552 páginas
Livro cedido pela editora
Onde comprar: Submarino | Americanas | Saraiva | Amazon

Nenhum comentário

Postar um comentário

Que prazer em ter você aqui! Entre e sinta-se à vontade.
Se gostou do post (ou não), deixe um comentário. Sua opinião é muito importante pra melhorar cada vez mais o blog. =)