As cores do amor - Camila Moreira


Henrique Montolvani cresceu sob a rigidez do pai, o barão da soja da região. Enzo supervalorizava o dinheiro e suas posses e sonhou com o mesmo futuro para o filho, mas este tinha outros desejos, que acabaram ficando em segundo plano. Ser a única família do velho, que estava com câncer em estágio avançado, o enchia de culpa nos momentos em que pensava em abandoná-lo. E foi assim que ele levou a vida, sem imaginar que ousaria contrariar o pai. Até que conheceu uma mulher capaz de virar seu mundo de cabeça pra baixo.

No casamento do seu melhor amigo, ele conheceu a melhor amiga da noiva. Depois um beijo pra lá de maravilhoso, não pararam de pensar um no outro. Ele achou que Sílvia seria só mais uma pra sua lista de garanhão, mas aqueles lábios mexeram com alguma coisa ali dentro. O problema é que ela era negra, não daria pra apresentá-la ao pai; com certeza ele a humilharia.

Sílvia sofreu a vida inteira com os obstáculos que a vida impôs. Órfã de pai, abandonada pela mãe, responsável pela irmã mais nova, julgada e condenada por toda uma sociedade preconceituosa. Sua pele foi alvo de olhares de nojo, pena e superioridade, e ela lutava diariamente para erguer a cabeça e seguir em frente. Até que surgiu uma chance de trabalhar no interior, ao lado da melhor amiga, num projeto maravilhoso com crianças especiais.

Relacionamentos são caixinhas de surpresa. Talvez você abra e encontre um palhaço saltitante rindo para você - ou de você. Mas talvez um casal dance ao som de uma música linda e te faça acreditar que o amor ainda existe. Porém, não há como saber sem abri-la. Você só conseguirá descobrir se arriscar. Podemos passar a vida inteira ao lado de uma pessoa sem amá-la de verdade. Da mesma forma, podemos viver poucos momentos e descobrir que eles foram suficientes para mudar nossa vida para sempre.

Já conseguiram desenhar a história, né? Duas pessoas marcadas pelas rasteiras da vida, que têm muita química, mas pouca coragem de enfrentar os próprios medos. Até que ponto eles estarão dispostos a baixar a guarda, perdoar e superar desafios pra ficarem juntos?

Não quero falar muito porque se eu me aprofundar mais vou soltar spoilers. Demorei um pouco a engrenar; o começo foi lento, não me fisgou nos primeiros capítulos. Mas depois que peguei o ritmo foi de boa, até porque tudo acontece rápido, entre um capítulo e outro às vezes se passam meses. E a narrativa é intercalada entre os protagonistas.

Sobre o casal, eu tive sentimentos contraditórios. No início tava dando pulos por eles falarem abertamente sobre medos e sentimentos. Mas tava bom demais pra ser verdade, e logo começou o mimimi de "não falo porque não sei o que ele(a) vai pensar" e pronto! Eike saco! Toda a confiança de um no outro foi fragilizada e lá vem insegurança e ciumeira. Apesar disso, suas atitudes eram sinceras, demonstrando a verdade de suas palavras


Mesmo eu não tendo lido 8 segundos, o livro anterior da Camila Moreira, assim que Lucas e Pietra deram as caras aqui soube que era referência ao outro livro, pela maneira como foi citado. Super dá pra ler "fora de ordem", são livros independentes, só pega uns spoilers leves, nada que comprometa.

O ponto forte do livro é tratar de dois assuntos impactantes e importantes: racismo e relacionamento familiar abusivo. Cada um deles traz cicatrizes profundas, algumas ainda não totalmente fechadas, e encontram no outro a força que precisavam pra se curar.

Era muito cedo para ter certeza, mas sentia que o Henrique era a minha outra metade. Duas pessoas que buscavam ser aceitas.

Mas teve duas coisas que eu não curti. A primeira foi a contradição de pregar o feminismo, mas toda hora ter "filho da puta" como xingamento. Sei que é força de expressão, mas a gente precisa fazer um esforço pra mudar e entender que, por pior que pareça, ainda é um xingamento relacionado à mulher.

Mas o que eu realmente não gostei, de incomodar mesmo, foram as cenas de sexo. Tudo muito explícito, muito vulgar! Gosto de romances eróticos, mas ainda não tinha lido nada da autora e fiquei bem chocada. Prefiro quando tudo é descrito com romance, poesia, que dê a entender sem escrachar. De tão chulo que foi, não senti nem quenturinhas, pelo contrário, foi vergonha mesmo!

Tirando isso que não é no livro todo grazaDeus! a história é gostosinha, daquelas bem clichê que a gente torce pra dar tudo certo. Eu até tentei pensar em inúmeras possibilidades pro desfecho, mas acaba sendo bastante previsível, o caminho fácil e seguro.

Pra quem gosta de romance água com açúcar e quer uma leitura rápida, fluida e despretensiosa, é uma boa opção. Mas já fica preparado pra ler umas vulgaridades, viu? Depois não diz que eu não avisei. rs!


As cores do amor - Camila Moreira
Paralela
320 páginas
Livro cedido pela editora
Onde comprar: Submarino | Americanas | Saraiva | Amazon

6 comentários

  1. Oi Giulia,
    A trama desse livro parece ser maravilhosa mesmo só que já li 8 Segundos e sei que autora exagera nas cenas hot.
    Tenho muito receio de ler esse livro e me decepcionar por causa disso ..

    Não sei se eu leria..

    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Giulia!
    Nunca li nenhum livro da autora, mas já gostei de saber que é um livro hot, porque gosto demais do estilo.
    E saber que a autora cria novas expectativas dentro do livro que consegue manter o leitor ligado na leitura, não tem coisa melhor, né?
    Espero poder ler.
    “A vida guarda a sabedoria do equilíbrio e nada acontece sem uma razão justa.” (Zíbia Gasparetto)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE AGOSTO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  3. Aquele outro livro dela me pareceu interessante, mas confesso que não deu aquela vontade boa de ler sabe? Sei lá, talvez não seja o momento. Daqui a pouco bate a vontade e viro a louca e quero ler porque sou dessas xD
    Mas achei legal que dê pra ler assim fora de ordem porque talvez me desse melhor com esse. Não sei... já vi que tem uns troços que muito provavelmente iram me incomodar, mas pelos assuntos que retrata, isso de racismo e relacionamento familiar abusivo e coisas assim podia gostar. Não vou com a cara de muito romance erótico hoje em dia, ainda mais porque quando tem cena vulgar ou chula passo mais raiva do que gosto ao ler. Dá uma vergonha mesmo e talvez por isso o livro já perdesse um pouquinho da graça. Mas ele parece ter um tom clichê gostoso de ler, uma coisa mais leve e rápida, um bom romance, então talvez esse detalhe aí nem incomodasse tanto. A coisa é ler e ir na sorte né. Parece bom.

    ResponderExcluir
  4. Ah, Giulia, hahahaha, meus livros são explícitos mesmo. Todos eles. É uma característica minha e os leitores já conhecem bem. Fico feliz que, mesmo com empecilhos, o livro tenha te agrado. Obrigada pela resenha. Tenha certeza que irá agregar coisas boas para o próximo livro. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Giulia não faz inveja não jkkkkk eu l 8 segundos e amei. Sou louca pelos livros da Camila. Se vc tivesse lido 8 Segundos antes, não ia gostar muito do Henrique. Bom, eu to ansiosa pra ler essa história desde que lançou, principalmente pq no primeiro livro eu fiquei super viciada na história. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  6. Eu não costumo gostar de história nas quais os personagens sintam aquela paixão avassaladora segundos depois de se encontrarem pela primeira vez. Não acho isso crível, gosto das coisas acontecendo aos poucos, mas não deixa de ser um enredo atual. Personagens "reais" com seus conflitos, medos e sentimentos, e o velho e horroroso preconceito permeando tudo.
    As cenas hot da autora são bem criticadas pela vulgaridade. Como vc, outras resenhas em outros blogs salientaram isso.

    ResponderExcluir

Que prazer em ter você aqui! Entre e sinta-se à vontade.
Se gostou do post (ou não), deixe um comentário. Sua opinião é muito importante pra melhorar cada vez mais o blog. =)