Boneco de Pano - Daniel Cole

William Oliver Layton-Fawkes, também conhecido como Wolf (Lobo) por conta das iniciais de seu nome, é um detetive renomado. Há um tempo fez de tudo para prender um assassino, mas perdeu o controle quando viu o criminoso ser inocentado indevidamente. Por isso, passou por um bom tempo em tratamento psiquiátrico, incluindo um período de internação em manicômio. Mas agora ele não apenas está de volta como se vê totalmente envolvido no mais novo caso.

Um corpo foi encontrado pendurado no teto de um imóvel abandonado. Seria um caso normal se não fosse por três detalhes: a) são partes de corpos de 6 pessoas diferentes que foram costuradas para formar um único corpo; b) o boneco tem o dedo apontado para a casa de Fawkes; c) o assassino deixou uma lista de mais 6 vítimas e datas de morte, e o último dos nomes é o do próprio detetive.

Numa corrida contra o relógio, buscando entender as motivações e relações entre as vítimas, a equipe se depara com um assassino perspicaz, que parece não deixar rastros. Será que conseguirão agir a tempo de salvar mais vidas? Ou Wolf deixará de ser lenda pra ser estatística?

Apesar de eu gostar de thrillers policiais, não tenho o costume de ler, seja por dar preferência a outros gêneros, seja por ficar extremamente ansiosa e curiosa durante a leitura. Confesso que dessa vez eu fui ler a última página pra me saciar e voltar pra história, mas não deu muito certo, porque não entendi bulhufas. rsrsrs Sim, eu amo spoiler. #mejulguem

Conheci Boneco de Pano no Encontro de Livreiros da Arqueiro e decidi que tava na hora de sair da caixinha e me arriscar de novo em suspense. E que decisão boa, meus amigos! Não foi só bem recomendado porque a editora queria vender, ele é bom mesmo! Envolvente do início ao fim. Não dá pra falar muito sobre o enredo porque teria spoiler com certeza. É um livro  recheado de emoção, tantos momentos em que você se pega envolvida com a trama e só percebe que estava prendendo a respiração quando a cena acaba.

Mas não tem só a questão dos assassinatos. O enredo aborda também as relações pessoais, mostrando como o envolvimento nos casos pode afetar nos relacionamentos conjugais e interferir no ambiente de trabalho. Em vários momentos o foco saía da investigação e passava para um tom mais subjetivo, numa visão holística da profissão de detetive.

E ainda ampliando a abordagem, explora a relação da imprensa com a polícia, especialmente na figura da ex-mulher de Fawkes, uma repórter que vai usar o caso para conquistar uma promoção no jornal. Há a discussão de como e se a notícia deve ser veiculada, as questões éticas que permeiam a exposição do caso e a influência que a mídia tem tanto na equipe de investigação quanto no julgamento.

Wolf é um personagem controverso, que conquistou minha simpatia no começo, mas depois fiquei com várias interrogações e uma pulga atrás da orelha. Suas ações podem parecer suspeitas e até contraditórias, mas no final entendemos suas razões. E quando eu achava que seria meu primeiro e último contato com ele, descubro que esse é o primeiro da série Detetive William Fawkes, então guenta coração que Daniel Cole tá preparando mais pra gente!

Mesmo quem não gosta do gênero deveria sair da zona de conforto e ler Boneco de Pano. Uma história inteligente, que apresenta um enredo inovador fugindo do óbvio. Leia!

Boneco de Pano (Detetive William Fawkes #1) - Daniel Cole
Arqueiro
336 páginas
Livro cedido pela editora
Onde comprar: Submarino | Americanas | Saraiva | Amazon

5 comentários

  1. Também não sou muito chegada a esse gênero literário.
    Mas estou animada pra ler o livro, estou vendo bastante comentários positivos (sua resenha é um deles).
    Parece ser uma leitura bem envolvente, do inicio ao fim!
    E a história tem um certo diferencial, que chama a atenção do leitor. Parece ser muito bem construída, os personagens também.
    Espero conferir em breve. As vezes é bom sair um pouco da sua zona de conforto.
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  2. Giulia!
    Acho importante lermos outros gêneros literários e sairmos da nossa zona de conforto.
    De minha parte, amo thrillers policiais e se bem escritos e com um grande mistério a ser resolvido, fico ainda mais extasiada com a leitura.
    E aqui ainda tem a questão do tempo e outros temas importantes que são aboradados.
    Preciso ler!
    Desejo uma ótima semana!
    “Conhecer os outros é sabedoria. Conhecer-se a si próprio é sabedoria superior.” (Lao-Tsé)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Giulia,
    Adoro thrillers e toda vez que alguma editora lança um livro deste gênero fico bem ansiosa para conhecer a trama. Boneco do neve trás um tema mais pesado, pois o assassino é sádico, calculista e, ainda, consegue mexer com o psicológico do protagonista. Wolf terá um grande desafio pela frente, pois além de detetive é uma vítima em potencial e este é o diferencial deste livro. Já estava curiosa sobre esta história, mas após sua resenha estou eufórica para adquirir um exemplar e desvendar esta trama.

    ResponderExcluir
  4. Oi Giulia!
    Menina, você me ganhou quando disse que o corpo tinha seis partes costuradas, de pessoas diferentes. Já comecei a pensar em como funciona a mente do cara que fez isso. Eu gosto muito de livros com essa pega de investigação e suspense. E esse me pegou de jeito.
    Beijokas
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  5. Oi Giulia ;)
    Adooooro thrillers policiais, mas também leio poucos! Acho que é porque não são todos que me animam kkk mas os que já li amei!
    Adorei a resenha e já o coloquei na lista de leitura, ainda mais por ter um enredo inovador, como você disse *-*
    Bjos

    ResponderExcluir

Que prazer em ter você aqui! Entre e sinta-se à vontade.
Se gostou do post (ou não), deixe um comentário. Sua opinião é muito importante pra melhorar cada vez mais o blog. =)