Octavia Spencer no Brasil


Octavia Spencer já ganhou o Oscar, já divou esse ano com Estrelas Além do Tempo e mês passado veio ao Brasil pra divulgar o filme A Cabana. Além de marcar presença na pré-estreia, ela também participou de uma coletiva de imprensa e esbanjou simpatia ao posar pras fotos e responder as perguntas. Nós estivemos lá e trouxemos tudo pra vocês.

Ao ser convidada para o elenco, Octavia ficou muito empolgada e leu o livro todo, inicialmente achando que era um thriller. Aceitar o papel de Papai teve um fundo egoísta: sua real motivação era uma chance de cura terapêutica.

Para Octavia, A Cabana se tornou um bestseller porque os leitores também encararam o livro como um instrumento de cura. As dúvidas sob o olhar de uma criança muitas vezes não encontram respostas no pai, e há certa beleza nessa busca que ele fará para obtê-las. Sua participação no filme fez com que ela amadurecesse pessoal e espiritualmente, deixando de se apegar a coisas que não tinham necessidade.

A perspectiva da Santa Trindade é um dos pontos que ela mais gosta. Para compor a personagem, trabalhou com um pastor local para conhecer a doutrina de Jesus Cristo e leu muitos livros que o diretor lhe deu. E, como não há muitas referências sobre como interpretar Deus, ela optou por se aproximar da figura de mãe do Mackenzie, uma mãe que traiu ou abandonou o filho. A falta de contato com Sam antes das gravações não foi intencional, mas ainda assim boa para transparecer o estranhamento entre os personagens.

Falando no Sam, ela adorou trabalhar com ele e disse ser uma grande fã do seu trabalho. Quanto à brasileira Alice Braga, não atuaram em nenhuma cena juntas e nem se cruzaram durante as gravações, só a encontrando em eventos de lançamento do filme.

Mesmo não se declarando praticante de uma religião - apenas se considera uma criança, serva e filha de Deus -, Octavia revela que fala com Papai todos os dias; acredita que, se o dia começa com essa conversa, ele não é ruim. Mas confessou achar suas conversas meio esquizofrências, por ela falar com Deus interpretando o próprio Deus.

Ah! Se ela pudesse mandar um recado para o Trump? Seria o mesmo que para todo mundo: amai-vos uns aos outros!

Sem muitas expectativas quanto ao sucesso do filme, sua esperança é de que ele chegue como uma oportunidade de as pessoas fazerem um autoexame que provoque mudança, que por sua vez conduza à própria cura. Segundo a atriz, o mundo sempre conviveu com ódio, É preciso parar de olhar as diferenças e focar no que temos em comum. Para isso, ela faz um convite: que vocês tenham a mente aberta para assistir o filme.


8 comentários

  1. Octavia parece ser uma pessoa incrível e curti demais o post. O filme parece ser marcante e ter marcado os atores também durante a construção e interpretação dos personagens. A história parece ter uma mensagem intensa e achei muito bonito o recado que Octavia deixa pra todos: Amai-vos uns aos outros, é o que mais precisamos :)

    ResponderExcluir
  2. Oi Giulia, tudo bem?
    Preciso assistir Estrelas Além do Tempo. Gosto muito do trabalho da Octavia. Pena que nunca consigo participar desses eventos.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  3. Oi, Giulia, tudo bom?
    Não assisti Estrelas além do tempo, nem vi o Oscar esse ano :(
    E, como eu disse na resenha de A cabana, não verei o filme em cartaz, por que quero ler o livro novamente, já que faz muito tempo que o li. Mas, das coisas das quais me lembro, a Octavia é a atriz perfeita para o papel. E que legal que ela esá no Brasil!

    ResponderExcluir
  4. Adorei essa atriz desde que a vi em Estrelas além do tempo e não fazia ideia de que ela estava no elenco de A cabana.
    Deve ter sido incrível conhecer essa atriz e participar dessa coletiva, não?
    Acho que concordo que o fato do livro ter se tornado um Bestseller foi mais pelas precisarem de uma "cura" do que pelo livro em si. Mas, quem sou eu para julgar?

    ResponderExcluir
  5. Giulia!
    Que delícia ver a humildade que a Octavia tem.
    Foi buscar artifícios e conhecimento para compor a personagem, isso mostra o quanto ela grande, principalmente por fazer o papel de Papai, muita responsabilidade.
    “ O amor é a sabedoria dos loucos e a loucura dos sábios.” (Samuel Johnson)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  6. Oi Giulia,
    Já acompanhei a interpretação de Octavia Spencer em outros filmes e tenho que dizer que ela é maravilhosa. Além de seu grande talento, ela é uma mulher humilde e realista. Sua sinceridade ao falar do processo para interpretar Papai me chocou e me fez ver o quando é profissional e apaixonada pelo que faz.

    ResponderExcluir
  7. Oi, Giulia!!
    A atriz Octavia parece ser um daquelas pessoas iluminadas e está sempre bem!! E pelo que vi ela também é muito sensata, atenciosa e simpática!! Gostei muito de conhecer um pouquinho dela!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  8. Giulia, a Octavia é realmente uma pessoa espetacular (pelo o que pude perceber). Achei tão o interessante o fato dela buscar mais o lado espiritual para poder fazer o papel do Papai, e o modo com ela realmente encara a sua jornada. Toda a simpatia, humildade e o jeito único de ser, ela com certeza deve ter feito esse papel com uma dedicação imensa.
    Não vejo a hora de poder assistir ao filme <3

    ResponderExcluir

Que prazer em ter você aqui! Entre e sinta-se à vontade.
Se gostou do post (ou não), deixe um comentário. Sua opinião é muito importante pra melhorar cada vez mais o blog. =)