Novamente Você - Juliana Parrini


Maria Rita cresceu em Ilha Grande, mas sabia que seu lugar não era ali... Ela queria ganhar o mundo! Sua ambição sempre foi motivo de discórdia na família, e sua mãe teve esperanças de que o casamento com Leonardo Júnior pudesse aplacá-la. Léo era o amor de sua vida, mas o caiçara estava feliz com a vida pacata que construíram, enquanto ela continuava querendo partir em busca do que a ilha não poderia lhe oferecer. Certo dia, sem maiores explicações, Maria Rita subiu no iate de um gringo e foi embora, deixando para trás o lugar que sempre odiou e as pessoas que amava.

Ela se transformou em Miah para aproveitar todo o luxo que Hollywood poderia lhe oferecer, enquanto isso Leo transformou a tristeza em trabalho. Construiu uma linda pousada em Vila do Abrãao e montou uma frota de barcos, tornando-se um empresário bem-sucedido, mas sem abandonar o lugar que tanto ama. Doze anos depois de sua partida, Miah retorna de forma igualmente repentina e se surpreende ao ver o quanto tudo mudou durante sua ausência.

Seu retorno abala a todos, inclusive o ex-marido, que pensava já tê-la superado. Miah nitidamente continua odiando a Vila, então por que retornou? Porque insiste em ficar por ali?

Não posso mudar o passado, mas o futuro pode ser diferente. Eu sou sua dor, sua ferida, sua mágoa, mas também posso ser a sua cura.

Sou dessas pessoas que se interessa por um livro através das capas, e o mesmo vale para os autores. Conheci a Juliana Parrini em um lançamento aqui no Rio de Janeiro e nem sabia que ela era autora. A achei tão simpática que no mesmo instante que descobri seus livros já quis lê-los. Pra que saber do que se tratam, né? Ainda não li seus primeiros livros, uma duologia publicada também pela Suma de Letras, mas se eu já tinha vontade, agora ela se intensificou!


A escrita é fluida, daquelas que não dá vontade de largar até que o livro termine. Porém, achei que as coisas demoraram um pouco a acontecer. A autora precisava de tempo para desenvolver bem todas as histórias, e isso não é problema, mas algumas situações começaram a se repetir, e daí acabei me incomodando. Sem contar que essas páginas fizeram falta no fim do livro, já que algumas conexões ficaram um tanto abruptas.

Dois detalhes que me fizeram revirar os olhos foram: os nomes compostos (é sério que na vida real alguém, que não sua mãe, vai te chamar de Maria Rita ou Leonardo Júnior?) e as gírias. Esse é um ponto que costuma me incomodar em todo e qualquer livro nacional. Sei que o intuito é aproximar os protagonistas da realidade, mas sempre acho que sai forçado. Ou seja, a história é gostosa, mas você pode se sentir levemente incomodado com algumas coisas, nada que diminua seu envolvimento ou prejudique o ritmo de leitura.

No início me irritei com a protagonista esnobe e antipática, que não merecia de jeito nenhum o amor que recebeu. Minha percepção sobre ela foi mudando ao longo da trama, conforme vamos conhecendo seu passado e os questionamentos sobre seu retorno começam a se intensificar. Apesar de ser um romance fofinho, a pitada de investigação que toma conta da história na reta final o tornou ainda mais interessante.

É como se tivessem tirado uma venda dos meus olhos e eu conseguisse enxergar o amor novamente, Eu o amo, acho que sempre amei!

Há algumas tramas paralelas, e a que mais me encantou foi a de Leo com seu sobrinho. Ele criou o menino desde novo, como se fosse seu próprio filho. E que graça essa criança é. Tal tio, tal sobrinho.

Se haviam alguns errinhos na parte interna do livro, na externa a editora foi impecável. Que capa é essa? Além de linda, tem tudo a ver com a história. A diagramação é simples, as páginas são amareladas e os espaçamentos confortáveis para o leitor. Achei a letra levemente menor do que o padrão, mas como não atrapalhou minha leitura (eu sou míope), não considero um problema. A narrativa é feita em primeira pessoa e de forma alternada. Não seria difícil identificar a mudança de narrador, mas, para facilitar, já vem identificado no inicio de cada capítulo.

Novamente você é daqueles livros que você começa a ler e esquece do tempo. A ambientação em um cenário paradisíaco faz deste livro um excelente companheiro para as férias de verão.


Novamente Você - Juliana Parrini
Suma de Letras
362 páginas
Livro cedido pela editora
Onde comprar: Submarino | Saraiva | Americanas | Amazon
Andressa Leal
Andressa, Dressa, Dreeh. Carioca e Tricolor. Na casa dos vinte. Futura noiva. Viciada em The Sims, fotografia e livros. Acredita que ter um blog é a melhor forma de juntar sua profissão com suas paixões.

6 comentários

  1. Andressa, é bom ver que os livros nacionais estão ganhando cada vez mais destaque nas estantes dos leitores.
    Logo que abri a postagem me encantei pela capa, bem linda e simples. O enredo da história me pareceu bem interessante, e a Maria Rita é doida de largar um amor verdadeiro só porque não gosta do local onde mora.
    Tenho medo de ler esse livro e me decepcionar com o motivo que a fez voltar ao lugar, já que ela voltou justamente quando o Leo cresceu na vida.
    E sim, eles mereciam algum apelido, nomes grandes são chatos rs.
    E além de ter um romance, uma separação e ainda ter investigação esse livro deve ser o companheiro ideal nessas férias.

    ResponderExcluir
  2. Pela capa eu também leria pq é linda demais. Nome composto realmente ninguém usa geralmente é um apelido kk Achei a personagem principal bem esnobe pela resenha... Amo romances fofinhos e espero que a investigação no final combine com o resto do livro

    ResponderExcluir
  3. Ai, nomes compostos me irritam demaisssssssssss e gírias me parecem MUITO forçadas, apesar de serem bem comuns na minha vida.
    Já ouvi falar muito bem dessa autora pelos outros dois livros dela, não conhecia esse mas me parece um tanto quanto clichê. Acho que não leria, pelo menos não no momento.

    Beijos,
    Kemmy - Duas Leitoras

    ResponderExcluir
  4. Andressa!
    Não achei que o livro fosse tão bom quanto descreveu.
    Sua resenha me deixou bem curiosa para saber porque ela partiu abruptamente e retornou após 12 anos da mesma forma que foi...
    Tem mistério no meio sim e quero poder desvendá-lo ao ler.
    “O saber se aprende com os mestres. A sabedoria, só com o corriqueiro da vida.” (Cora Coralina)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de JANEIRO dos nacionais, livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  5. Tenho que concorda com você que a capa do livro é realmente muito linda e que eu leio livros pela capa também, rsrs.
    Eu fiquei bem curiosa pra saber a história da Miah... porque nossa.... ela foi embora assim do nada e depois volta pra o lugar onde deixou todos largados...

    ResponderExcluir
  6. Eu não li o livro ainda, mas armaria, deixa os nomes compostos, são tão novela mexicana <3
    Eu gosto muito de ver tramas paralelas em livros, mas claro que bem desenvolvidas. Parece um bom livro mesmo!

    ResponderExcluir

Que prazer em ter você aqui! Entre e sinta-se à vontade.
Se gostou do post (ou não), deixe um comentário. Sua opinião é muito importante pra melhorar cada vez mais o blog. =)