Chapeuzinho Esfarrapado - Ethel Johnston Phelps

Resenha Livro Chapeuzinho Esfarrapado

A gente coloca Chapeuzinho Esfarrapado no título pra ficar esteticamente melhor, mas o subtítulo é MUITO importante: e outros contos feministas do folclore mundial. Caraaaaa, li "feminista" e meu coração já deu pulinhos de alegria. A Seguinte já vem nessa pegada bem legal, com O Histórico Infame de Frankie Landau-Banks, Capitolina 1 e 2, Eu sou Malala e o meu queridinho você precisa ler plmdd Sejamos Todos Feministas.

O começo do leitura já te transporta pra dentro das histórias e te prepara pra encarar cada conto de uma maneira diferente. Gayle Forman foi muito feliz ao escrever o prefácio, mostrando o sentimento de mulher e sua visão como mãe frente às histórias masculinas. Logo depois, a organizadora da antologia nos presenteia com detalhes e histórico dos contos. Nessa parte eu fiquei impressionada, confesso.

Não tenho como falar de todos os contos, e minha pretensão nem é essa. Só quero te deixar com aquela pontinha de curiosidade pra correr pra livraria e embarcar nesse livro fantástico. São 25 contos, que falam sobre relacionamento, família e comunidade, inteligência e humor e romance - por que não?

Resenha Livro Chapeuzinho Esfarrapado

Aqui encontramos mulheres heroínas, corajosas, com garra, nem um pouco frágeis, dóceis ou passivas. Se você está acostumado com lindas donzelas em apuros, tire agora isso da sua mente. As mocinhas - princesas, camponesas, mães, filhas, chefes de família, jovens, velhas etc. - usam a perspicácia pra vencer os mais diferentes desafios e salvar a pele dos homens. E sim, mesmo com toda ousadia e independência, elas podem optar por viver com um príncipe.

Não lemos sobre suas características físicas, nada de enaltecer a beleza, os cabelos. Adorei isso por dois motivos: a) vemos na prática o discurso de "o que vale é o que está dentro"; e b) qualquer menina que ler pode se identificar com a protagonista do conto.

Vale ressaltar que as histórias terminam com o bem vencendo o mal, o que, apesar de não ser o que acontece sempre na vida real, é bom pra renovar as esperanças e instigar a bondade do pequeno leitor.

Ah! Já adianto que não tem nada parecido com Disney. Você precisa ter em mente duas palavras: folclore mundial. Se pensarmos no nosso, veremos que tem umas histórias meio loucas. Agora imagina outros locais, com culturas completamente distintas, contando as próprias histórias. Então nada de torcer o nariz pra algumas situações bem "estranhas", okay?

Resenha Livro Chapeuzinho Esfarrapado

As ilustrações - coloridas! - são um complemento maravilhoso, conferindo vida às histórias, mas nem todos têm seu respectivo desenho. As páginas brancas (achei mais grossas que o normal) não são minhas preferidas, mas esse é um detalhe irrelevante comparado com a mensagem dos textos.

Ao final de cada conto há uma breve rodapé com algo que precise ser melhor explicado e as informações sobre a origem do conto, se foi adaptado ou já publicado anteriormente, o que ajuda a nos ambientar melhor em cada história. E no fim do livro há mais surpresas, começando com observações sobre os contos, para auxiliar a compreensão do contexto e da mensagem. E ainda somos presenteados com uma sugestão de livros sobre mulheres e folclore e outras histórias feministas (em português, não apenas do Grupo Companhia das Letras, e também em inglês), mais voltados para o público infantojuvenil.

Ou seja, você tem vinte e cinco histórias bem legais e mais prefácio, introdução e observações, todos muito importantes e gostosos de ler, que acrescentam pra caramba e dão um gás no nosso empoderamento.

Amei! É um livro que vou guardar com carinho pra ler pros pequenos futuramente. Quero que meu filho saiba que meninas também podem ser heroínas e que minha filha se reconheça em alguma personagem. Recomendo muito, e pra todos, sem exceção!

Resenha Livro Chapeuzinho Esfarrapado

Chapeuzinho Esfarrapado - Ethel Johnston Phelps
Seguinte
248 páginas
Livro cedido pela editora
Onde comprar: Submarino | Americanas | Saraiva | Amazon
Giulia Ladislau
26 anos. Filha do Rei. Carioca da gema. Aliança na mão esquerda. Pedagoga por formação, militar por profissão, revisora por paixão. Fascinada por livros desde quando nem se entendia por gente.

5 comentários

  1. Giulia, amei sua observação no final sobre os seus filhos ♥
    E é tão legal ver empoderamento das mulheres abrangendo todos os gêneros literários, chegando até o momento de representar em livros infantis.
    O desing gráfico tanto externo quanto interno está um luxo, as imagens tão coloridas atiça ainda mais minha curiosidade sobre a obra. Como você não falou de nenhum conto, fiquei ainda mais curiosa para descobrir os contos por trás desse livro.

    ResponderExcluir
  2. Giulia!
    Gosto também de ver as editoras colocarem as mulheres em evidência.
    Pelo que entendi, o livro traz contos com todas as formas de mulheres que conhecemos e ainda trazem ilustrações muito bem feitas para tornarem a leitura bem lúdica.
    Deve ser uma leitura fenomenal!
    “O que sabemos, saber que o sabemos. Aquilo que não sabemos, saber que não o sabemos: eis o verdadeiro saber.” (Confúcio)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de JANEIRO dos nacionais, livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  3. AI MEU CORAÇÃOZINHO
    Confesso que pelo título eu não estava "dando nada", mas quando você falou do subtítulo me interessei na hora!
    Tô amando como o mundo literário tem dado espaço para essas obras, amei isso de não haver descrição e qualquer pessoa conseguir se identificar, amei a diagramação e principalmente que as mocinhas não sejam donzelas em perigo.
    bacana que você queira que seu filho entenda que as meninas podem ser heroínas e que sua filha se reconheça nas personagens
    vai já pra minha lista de quero ler no skoob!

    Beijos,
    Kemmy - Duas Leitoras

    ResponderExcluir
  4. Que amor deve ser esse livro!
    Quando vi o feminista também fiquei animada. Não imaginava que o livro fosse assim. Gosto muito de contos e ainda mais escrito assim com as personagens fortes, decididas, que podem tudo !

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia o livro mas estou muito animada aqui. Eu gosto bastante de pegar livros de conto pra ler e ainda mais quando temos histórias que trazem personagens a frente do que as pessoas a consideram ou a julgam, personagens mulheres, mulheres fortes! Acho que o final de feliz deve dar um gostinho especial, claro. Eu quero muito ler esse livro.

    ResponderExcluir

Que prazer em ter você aqui! Entre e sinta-se à vontade.
Se gostou do post (ou não), deixe um comentário. Sua opinião é muito importante pra melhorar cada vez mais o blog. =)