A Guerra dos Mundos - H. G. Wells

                       



Quando os marcianos aterrissaram em nosso planeta, a preocupação inicial da população era que os indefesos visitantes fossem protegidos, até eles se mostrarem nada amigáveis e a humanidade compreender que uma guerra estava se iniciando.

As forças terrestres revidaram, porém devido aos meios de comunicação da época, que impediam a rápida disseminação da informação, um contra-ataque eficaz não conseguia se formar, e a ameaça alienígena avançava rapidamente.

A população das pequenas cidades nos arredores de Londres não viu outra escolha se não evacuar, para não ser dizimada, e os moradores da capital da Inglaterra não estão igualmente seguros, assim como a população de todo o mundo. Se nada for feito rapidamente, uma nova raça dominará a Terra.

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!

***

A Guerra dos Mundos foi uma obra tão marcante para a literatura mundial que desde sua publicação, em 1898, já rendeu uma série de rádio nos Estados Unidos e teve duas adaptações para o cinema.

Todo esse sucesso se deu pelo impacto que a obra teve para a época, quando o pensamento da possibilidade de vida inteligente fora da Terra era remoto, e devido à narrativa primorosa de H. G. Wells.

Com um texto em primeira pessoa, o que já aproxima o leitor da história, o autor se empenha em mostrar a crueldade dos invasores, à medida que o protagonista luta pela própria vida passando pelos cenários da guerra. Wells é bastante detalhista descrevendo as máquinas e os próprios marcianos, assim como seus atos e o que eles fazem com seus prisioneiros.

Acompanhamos o ponto de vista do protagonista e os relatos sobre seu irmão, que o próprio personagem nos conta após tomar ciência dos fatos em uma conversa futura com ele. Nenhum dos dois é nomeado em momento algum ao longo da trama, assim como outros personagens, contudo o autor sempre atribui uma característica para se referir a eles, como é o caso do padre, e sabe equilibrar a narrativa para que não precisemos ler essas nomenclaturas repetidas vezes nos parágrafos, o que tornaria a leitura enfadonha.

O mesmo não ocorre com o irmão. Com relação ao protagonista não há problema em não conhecermos seu nome, em uma narrativa em primeira pessoa a ausência do nome do personagem principal é superável, porém chega a ser cansativo vê-lo se referir ao irmão como “meu irmão” várias vezes ao longo dos parágrafos sem fazer o uso de alguma outra denominação.

Wells não poupa detalhes ao narrar a guerra entre terráqueos e marcianos e, apesar do nosso atraso tecnológico, ainda assim encontramos ótimas cenas do conflito, e não apenas um massacre total e desenfreado.

A Guerra dos Mundos é um ícone da Ficção Científica que vale a pena ser lido pelos fãs do gênero, todavia é preciso lembrar que a obra é de 1898, o que significa que, por mais ágil e envolvente que seja, a narrativa é diferente das que estamos habituados hoje em dia, mas ainda assim proporciona uma ótima leitura.
 

A Guerra dos Mundos - H. G. Wells
Suma de Letras
296 páginas
Livro cedido pela editora
Onde comprar: Submarino | Americanas | Saraiva | Amazon
Leonardo Amarante
18 anos, gaúcho, estudando biomedicina. Vidrado em exatas, mas apaixonado pelos livros desde que se conhece por gente. Blogueiro nas horas vagas, tem paixão pelo que faz, e acredita fielmente que foi destinado à literatura, só falta ela perceber isso também.

6 comentários

  1. Nunca li nada do gênero, e por isso acabei não me interessando pela leitura do livro. A premissa do história e muito bacana, e rever um livro tão antigo, sendo republicado novamente e algo bem legal. Para quem gosta desse estilo literário, não pode perder essa oportunidade de leitura.

    ResponderExcluir
  2. Oi Leo, então esse livro teve sua primeira publicação em 1898, nossa, muito tempo e ainda assim é uma história que conquista muitos leitores, a escrita do autor deve ser realmente muito boa. Acho que só iria estranhar não saber o nome do personagem principal, mas todo o enredo do clássico parece ser ótimo e se tiver a oportunidade vou querer conferir o livro em que baseou-se o filme, que vi e gostei muito, mesmo sabendo que devem conter algumas diferenças ;)

    ResponderExcluir
  3. Ganhei esse livro recentemente, e pretendo ler em breve.
    Confesso que não tenho o hábito de ler livros de ficção científica, mas mesmo assim estou ansiosa para lê-lo.

    Sem contar a capa que é simplesmente divina!

    ResponderExcluir
  4. Leo!
    Adoro ficção e vinda do autor, não poderia ser nada menos do que espetacular.
    Já assisti o filme e agora quero conferir o livro porque parece muito mais emocionante, apesar de não sabermos o nome da protagonista.
    “O Natal não é um momento nem uma estação, senão um estado da mente. Valorize a vida.” (Desconhecido)
    Boas Festas!
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de DEZEMBRO ESPECIAL livros + BRINDES e 4 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  5. Oi Leo, realmente o livro tem uma fama muito grande e sei que deve ter uma legião de admiradores. Apesar de não gostar muito de livros com essa temática acho interessante o fato dos personagens não possuírem um nome e serem referidos por alguma de suas características. Agora, devo te dizer que essa narrativa não me agrada muito, afinal, é bem diferente do que estamos acostumados a ler atualmente. Enfim, acho que apesar desses detalhes muitos podem gostar.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Ainda não li nada do H. G. Wells, mas vejo as pessoas falarem tanto de sua escrita que estou bem curiosa para ler algo dele, principalmente esse livro que para o tempo que ele foi lançando foi uma historia inovadora e fantástica que conquista até hoje, é muito interessante esse universo que ele cria e o cuidado que ele tem com cada detalhe, quero muito ler esse livro !!

    ResponderExcluir

Que prazer em ter você aqui! Entre e sinta-se à vontade.
Se gostou do post (ou não), deixe um comentário. Sua opinião é muito importante pra melhorar cada vez mais o blog. =)