Juntando os Pedaços - Jennifer Niven

Amo quando a Seguinte manda provas pra gente, amo mais ainda quando eu me apaixono pelo livro. Foi o que aconteceu. ♥ Quando li Por Lugares Incríveis não consegui sentir toda a emoção que o pessoal falou, talvez não tenha me conectado à história direito ou tenha criado expectativas demais. Mas como sempre gosto de dar uma segunda chance aos autores, lá fui eu. E não me arrependi!


A história de Libby e Jack é maravilhosa. Ambos têm problemas com a própria imagem e por conta disso precisam de estratégias para lidar com o convívio social. É preciso mais do que simpatia para se expor e relacionar com pessoas tão diferentes.

Libby é obesa. Mesmo. A ponto de ter sido considerada a adolescente mais gorda dos EUA e precisar ser resgatada do próprio quarto. A morte da mãe desencadeou a compulsão, e então ela preferiu se isolar em casa. Depois de emagrecer um pouco, o próximo passo era voltar a estudar, justo no ensino médio. E é lá que ela vai precisar de empoderamento e coragem.

Porque é lá que ela conhece Jack, um menino com prosopagnosia. Esse distúrbio é pouco conhecido e até um pouco difícil de entender, mas simplificando é a inabilidade de reconhecer rostos. Ele vê as pessoas, mas não sabe quem é quem, sequer se reconhece no espelho. Pra ajudar, ele deixa o cabelo crescer num black, pra ter uma característica de si mais marcante.

Com narração intercalada de ambos, vamos aos poucos conhecendo os personagens e entendendo suas dificuldades. Nesse caso a opção pela primeira pessoa foi essencial pra gente sentir e pensar como eles.

Me identificar com a Libby pela questão do peso, mas não consigo imaginar o que é não conseguir passar pela porta. O que mais me chamou a atenção nos seus dramas foi o julgamento alheio gratuito, críticas ao pai por não cuidar dela e permitir que chegasse àquele peso. A maldade das pessoas ao se considerar superior é nítida em várias cenas, inclusive em relação ao que originou o relacionamento deles.

A autora foi sábia ao inserir a questão da autoimagem fugindo dos clichês e nos presenteando com uma história ao mesmo tempo leve e complexa. Não foi um livro que devorei, nada de desespero. A curiosidade para chegar ao final da história se mesclava à delícia de conhecer personagens tão maravilhosos e perceber o processo de amadurecimento e aceitação individuais. Terminei com uma sensação boa. A história prende, diverte e transforma, se você assim permitir.

Como já falei, li uma prova, então não posso considerar a revisão. A capa é a original e possibilita uma infinidade de interpretações que eu espero que vocês também tenham. Mas preciso falar sobre o título, porque não sei se gosto mais do original (Holding Up The Universe) ou da adaptação. Ambos fazem muito sentido de maneiras diferentes.

Se você gostou de PLI, provavelmente vai gostar desse. Se não gostou, faça como eu e se arrisque nessa nova história. De toda forma, corre pra ler e se apaixonar por Libby e Jack.

Juntando os Pedaços - Jennifer Niven
Seguinte
392 páginas
Livro cedido pela editora
Onde comprar: Submarino | Americanas | Saraiva | Amazon
Giulia Ladislau
26 anos. Filha do Rei. Carioca da gema. Aliança na mão esquerda. Pedagoga por formação, militar por profissão, revisora por paixão. Fascinada por livros desde quando nem se entendia por gente.

2 comentários

  1. Um casal com problemas a serem superados e muita emoção nos aguarda essa trama.
    Confesso Giulia,que não conhecia sobre esse distúrbio chamado prosopagnosia.
    Nossa deve ser terrível!!!!!
    E apesar de parecer uma trama bem triste,não deixa de nos passar uma lição de como esses personagens irão criar forças e coragem para prosseguir, mesmo com tantos preconceitos.

    ResponderExcluir
  2. Ah... finalmente consegui parar pra ler sua resenha.
    Eu fiquei curiosa por esse livro pelo título, mas não sabia exatamente do que a história tratava. Gostei muito do que vi na sua resenha, e quero ler mais ainda. Não li Por Lugares Incríveis, queria muito, mas acabou caindo no esquecimento. Vou procurar ler este logo. Os temas abordados são incomuns nas historias que lemos, e nos levam a refletir, com certeza.
    Adorei a resenha, Giu.

    Beijos!

    ResponderExcluir

Que prazer em ter você aqui! Entre e sinta-se à vontade.
Se gostou do post (ou não), deixe um comentário. Sua opinião é muito importante pra melhorar cada vez mais o blog. =)