George - Alex Gino

Resenha Livro George

Antes de começar a resenha, quero dizer que eu quase desisti de escrever. Às vezes me forço a sair da minha zona de conforto e pego livros que vão de encontro ao que creio, como no caso de Dois Garotos se Beijando. Assim foi com George, mas dessa vez me senti um tanto incomodada e não consegui curtir a história.

Resumindo, George é um garoto de 9 anos que se sente menina. Ele esconde da família e dos amigos, mas o que mais deseja é poder agir como a garota que se imagina. Isso causa muitos problemas de relacionamento e compreensão, já que há uma expectativa por parte da família e da sociedade em geral. Quando ele é chamado de gay, não consegue entender, já que não se sente menino gostando de outros meninos.

Basicamente é isso. O livro é bem curto, com foco no público infanto-juvenil, então a linguagem é simples e a história é rápida. Provavelmente foi escrito pra que crianças leiam, se identifiquem e possam ter George como inspiração no processo de autoaceitação.

Resenha Livro George

Mas pra mim não rolou. Eu respeito, defendo direitos e tudo, mas continuo com minhas convicções. E ler A George foi um tanto estranho. Fiquei incomodada desde o início da leitura, talvez porque justamente se trata de uma criança. Até tentei encarar como uma história sobre bullying, mas mesmo assim eu sabia que não era só isso, a leitura ficou arrastada demais.

A capa é bem simples, com as letras do nome GEORGE e aquela meia cabeça em relevo. Na contracapa tem a frase Seja quem você é, no melhor estilo menos é mais. Por dentro não tem nada de mais, mas proporciona conforto ao leitor.

A história em si é bem contada, fácil de ler, mas é aquilo, o livro não funcionou pra mim. Pelo que ouvi de outras pessoas que leram e se identificaram com o protagonista, foi uma experiência boa, uma leitura não só agradável como transformadora. Não se influencie por mim, mas fique com a opinião de uma cristã que foge da visão limitada, mas que mesmo assim não se sentiu bem com a leitura.

Resenha Livro George

George - Alex Gino
Galera Junior
144 páginas
Livro cedido pela editora
Onde comprar: Submarino | Americanas | Saraiva | Amazon
Giulia Ladislau
26 anos. Filha do Rei. Carioca da gema. Aliança na mão esquerda. Pedagoga por formação, militar por profissão, revisora por paixão. Fascinada por livros desde quando nem se entendia por gente.

8 comentários

  1. Inicialmente eu tive o mesmo baque que você quando soube do que o livro se tratava, mas apenas pelo fato de se tratar de um livro que tinha uma criança como protagonista. No entendo, fico muito curiosa pra saber como o autor desenvolveu tudo isso. E é por isso que eu adoraria ganhar o seu top comentarista.
    Aliás, essa postagem conta? Porque olhei ontem aqui no blog e ela não estava. Enfim, boa sorte pra mim.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Giulia,
    Ainda estou com duvidas se vou ler esse livro ou não, também não sei se o livro funcionaria pra mim. As resenhas que li estão bem divididas, alguns gostaram da forma que o autor tratou esse assunto, que ele abordou o tema de uma forma simples mas sem deixar de encantar os leitores. Quem sabe eu leia se surgir à oportunidade.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi Giulia,você tem todo o direito de dar sua opinião, e espero que ninguém a critique.
    Acho que deve ser muito difícil nascer com um determinado sexo,e se sentir diferente. Enfim,achando que está no corpo errado.
    E eles são os maiores sofredores. Não deve ser fácil sofrer tantos preconceitos ao longo do caminho.
    Não sei como me sentiria lendo esse livro. Mas tenho vontade de conferir!

    ResponderExcluir
  4. Já tinha lido uma resenha desse livro, elogiando-o. Apesar de ter convicções bem parecidas com a sua e correr o risco de não gostar, quero dar uma chance para ele. Não sei, talvez goste ou talvez não. Só lendo pra saber.

    ResponderExcluir
  5. Giulia!
    ando bem curiosa pela leitura desse livro, afinal é um assunto bem polêmico e o que gostei mais aqui é que foi voltado para o público infantil.
    Lembrei da filha da Angelina Jolie que quer ser chamada de John e só se veste como menino.
    “A sabedoria é um adorno na prosperidade e um refúgio na adversidade.” (Aristóteles)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de OUTUBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  6. Uma pena que você não se sentiu bem com a leitura, Giulia. Não sei bem como iria me sentir também, pois nunca li ou assisti nada sobre esse tema, no máximo algumas matérias em sites, especificamente o caso da filha da Angelina Jolie e do Brad Pitt, que já está visitando terapeutas e tudo mais. Acho um assunto bem peculiar mesmo, não sei bem o que esperar da leitura.

    ResponderExcluir
  7. eu quando vi o lançamento desse livro virei o rosto por conta da capa, achei muito a cara do Google e isso me incomodou demais, odeio capas que são assim sem graça, daí que nem me dei o trabalho de ler sinopse nem nada! E como acompanho o blog da Tamirez vi a resenha e o seu vídeo e fiquei com vergonha de não ter dado uma chance ao livro! Como? Esse é um livro lindooooooo, e já estou atrás de poder ter meu exemplar. Achei de uma delicadeza tamanha na resenha que me deixou simplesmente encantada! Concordo em grau número e gênero sobre a escola e os transtornos que as pessoas sofrem nela, e não falo apenas LGBT's falo pessoas, porque as violências atingem demais o ser humano, por não terem seus direitos e não serem respeitados. Obrigada pela resenha!

    ResponderExcluir
  8. eu quando vi o lançamento desse livro virei o rosto por conta da capa, achei muito a cara do Google e isso me incomodou demais, odeio capas que são assim sem graça, daí que nem me dei o trabalho de ler sinopse nem nada! E como acompanho o blog da Tamirez vi a resenha e o seu vídeo e fiquei com vergonha de não ter dado uma chance ao livro! Como? Esse é um livro lindooooooo, e já estou atrás de poder ter meu exemplar. Achei de uma delicadeza tamanha na resenha que me deixou simplesmente encantada! Concordo em grau número e gênero sobre a escola e os transtornos que as pessoas sofrem nela, e não falo apenas LGBT's falo pessoas, porque as violências atingem demais o ser humano, por não terem seus direitos e não serem respeitados. Obrigada pela resenha!

    ResponderExcluir

Que prazer em ter você aqui! Entre e sinta-se à vontade.
Se gostou do post (ou não), deixe um comentário. Sua opinião é muito importante pra melhorar cada vez mais o blog. =)