Mistérios dos Anos 30 - Agatha Christie


Título: Mistérios dos Anos 30
Autor(a): Agatha Christie
Editora: L&PM
Nº de páginas: 544
Onde comprar: Submarino | Saraiva | Americanas | Fnac | Cultura
Nota:

Agatha Christie recebeu o título de Rainha do Crime graças às suas histórias policiais e livros de suspense altamente imaginativos, escritos entre as décadas de 20 e 70. Conhecida como a criadora de Hercule Poirot e Miss Marple, escreveu também romances de mistério com protagonistas variados. Investigadores amadores, detetives profissionais, jovens aventureiros e espectadores ingênuos se deparam com acontecimentos inesperados e acabam solucionando situações enigmáticas. Tais romances são apresentados em ordem cronológica nesta coleção e, lidos individualmente ou em conjunto, abrem uma janela fascinante para cinco décadas de um mundo em mudança, mas sempre assolado por crimes e mistérios.

O mistério Sittaford
Durante uma sessão espírita em uma mansão isolada, um grupo de vizinhos é surpreendido por uma previsão funesta.

Por que não pediram a Evans?
Após testemunhar uma morte suspeita, Bobby Jones se une a uma grande amiga para desvendar o eletrizante mistério por trás dessa pergunta.

É fácil matar
Quando uma senhora morre misteriosamente ao tentar denunciar um serial killer, o policial aposentado Luke Fitzwilliam decide investigar o aparentemente pacato vilarejo onde ela vivia.

Sou um grande apaixonado pelas obras de Agatha Christie, então quando surgiu a oportunidade de solicitar esse livro, que reúne três histórias da autora em uma edição única, não hesitei. Demorei um pouquinho pra ler? Sim, confesso. Mas hoje vim falar sobre cada uma delas pra vocês.

O Mistério Sittaford

Aqui a história se inicia quando um grupo de pessoas resolve se reunir para passar uma tarde juntos. Liderados pelas duas inquilinas da mansão de Sittaford e aproveitando que uma tempestade de neve estava a caminho, o grupo resolve fazer uma sessão espírita, com o objetivo de matar o tempo. Coisa bem básica, não é mesmo? Porém, o que era para ser apenas uma brincadeira toma proporções catastróficas. Durante a sessão, o nome de um conhecido de todos ali presentes é soletrado pelo espírito, assim como a palavra "assassinado". Ninguém acredita e acham que é uma brincadeira de mau gosto, mas logo descobrem que não é bem assim. A notícia da morte chega até eles poucas horas depois e deixa a todos desestabilizados. Uma pessoa é presa como suspeita desse crime bárbaro e todos seguem com suas vidas, acreditando que o culpado fora pego. Porém, Emily Trefusis, a bela e valente namorada do suspeito, acredita que o homem é inocente e decide provar isso a todos, entrando em uma intensa investigação para encontrar o verdadeiro assassino.

Devo confessar que achei esse livro bem mediano. Agatha Christie tinha todos os elementos propícios para construir uma trama bem elaborada, mas pareceu optar por algo simples. Não que tenha sido ruim, só achei que houve um pecado no desenvolvimento. A autora faz aquele seu jogo de confundir o leitor, que nos faz apostar em um culpado, para logo em seguida fazer nossas suspeitas caírem por terra. Entretanto, mesmo com as pistas bem apresentadas, o resultado final não me convenceu, nem os motivos e modos como o crime foi executado. Numa classificação geral, a nota seria 3/5.

***

Por que não pediram a Evans?

Bobby estava jogando golfe com o médico da cidade e, após errar uma tacada, ouve um grito no meio do campo. Acreditando ter acertado alguém com a bolinha, vai em direção a onde ouviu o som e procura pela pessoa que gritou. Chegando lá, Bobby depara-se com um corpo de um homem no fundo de um barranco. Por causa do nevoeiro que assola o campo, Bobby e o médico acreditam ter sido um acidente. Eles tentam ajudar o homem, mas quando o médico o examina, percebe que apesar de estar vivo, nada pode ser feito por ele. Assim, o doutor vai buscar ajuda e deixa Bobby cuidando do homem. Só que o homem acorda misteriosamente e solta a frase "Por que não pediram a Evans?", para em seguida morrer de vez. Uma investigação é aberta para esclarecer o que aconteceu, mas todos acreditam que fora realmente um acidente. A família do morto pergunta a Bobby se ele falou algo antes de morrer, mas o homem não se recorda. Entretanto, algum tempo depois, Bobby lembra do que o homem disse e envia uma carta aos parentes com a sentença. E, misteriosamente, logo em seguida, Bobby sofre uma tentativa de assassinato. Sua melhor amiga, a Lady Frances, tem certeza de que as últimas palavras do morto e a tentativa de assassinato de Bobby tem alguma relação. Afinal, quem é Evans? Assim, Bobby e Frances entram numa investigação, para tentar desvendar esse enigma antes que seja tarde demais.

Eu gostei bastante dessa história, apesar de ela ser bem diferente do estilo de escrita ao qual estou acostumado quando se trata de Agatha Christie. Aqui, mesmo tendo uma trama envolvendo assassinatos e outros elementos mais sombrios, a autora conseguiu fazer tudo de uma forma leve e descontraída, dando até um ar mais cômico e divertido à história. Porém, da mesma forma que O Mistério Sittaford, a resolução me incomodou. Por conta de todos os acontecimentos e aquela frase que motivou todo o enredo, esperava um desfecho mais elaborado e mais uma vez Agatha optou pelo simples. Não que tenha sido ruim, mas, sei lá, queria algo a mais. Sendo assim, a obra fica classificada como 4/5.

***

É Fácil Matar

Nessa terceira história vamos conhecer o jovem policial Luke Fitzwilliam, que está voltando para a Inglaterra após alguns anos trabalhando no exterior. Em um trem a caminho de Londres, ele entra em uma conversa com a Sra. Lavinia Fullerton, uma senhora idosa, que lhe conta algumas estranhas histórias. Lavinia fala a respeito de alguns assassinatos que estão ocorrendo em sua cidade, detalhando os crimes. Ela também diz que está a caminho da Scotland Yard, para tentar impedir que mais mortes aconteçam. Luke a escuta, mas não acredita em nenhum momento que realmente exista um serial killer atacando a cidade de Wychwood Under Ashe, nem que o médico local é o próximo da lista. Assim que chega em Londres, o jovem esquece toda história, até ela retornar com um baque em sua vida. Luke descobre que a senhora morrera em um acidente de carro, logo que chegara na estação. Não bastasse isso, ele também descobre que o médico de Wychwood, que de acordo com Sra. Fullerton era o próximo da lista, também havia morrido. Então, Luke decide entrar em uma investigação por conta própria, viajando para a pacata cidade e envolvendo-se com seus moradores, em busca de respostas. Só que conforme vai investigando, Luke vai descobrindo coisas perturbadoras acerca daquele lugar e começa a se convencer de que a história que ouviu podia ser mesmo real.

Esse livro foi, sem sombra de dúvida, o meu favorito dos três. Agatha criou uma trama envolvente, que me prendeu logo de cara e fez com que eu lesse toda a obra em uma única sentada. Gostei muito deste porque existem muitos suspeitos e pouquíssimas provas, ou seja, era cada vez mais difícil apontar alguém como culpado, o que me deixou ainda mais ansioso pelo desfecho que, graças a Deus, não me decepcionou. A autora ainda inseriu um romance na história, que achei que faria com que perdesse o foco, mas na verdade deixou tudo ainda mais interessante. Os capítulos finais foram de tirar o fôlego e aqui pude relembrar o porquê de eu amar tanto essa autora. Classificação final foi 5/5.

***

Sobre a edição física, a L&PM fez um ótimo trabalho. As capas dessa série são bem simples, mas combinam entre si e ficam lindas na estante (tenho só esse volume, mas quero comprar logo os outros). A única coisa que me incomodou foram as páginas brancas, mas entendo que foram necessárias para não deixar o livro tão caro. A fonte tem um bom tamanho e a revisão está ótima.

Fazendo uma avaliação geral, Mistérios dos Anos 30 leva 4 estrelas e a minha recomendação. Agatha Christie é uma autora fantástica e super merece a atenção de vocês. Se joguem!
Leonardo Amarante
18 anos, gaúcho, estudando biomedicina. Vidrado em exatas, mas apaixonado pelos livros desde que se conhece por gente. Blogueiro nas horas vagas, tem paixão pelo que faz, e acredita fielmente que foi destinado à literatura, só falta ela perceber isso também.

5 comentários

  1. Oi Leonardo, como toda curiosa, sou fã do gênero.
    Já li alguns livros de Agatha Christie e me esbaldo em cada nova trama que ela cria.
    Gostei das três histórias,e a primeira é a que mais chamou minha atenção logo de início. Pena que não foi tão surpreendente assim...

    Assim que der vou conhecer cada um desses mistérios! ;)

    ResponderExcluir
  2. Suspense é um gênero que me atrai mais em filmes do que nos livros, a ansiedade é a culpada, os filmes terminam mais rápido e minha curiosidade logo é saciada rsr. Contudo acho que não posso passar pela vida sem ler pelo menos um livro da Agatha, que é muito elogiada, então vou procurar uma história dela pra ler. Mas não sei se será esse livro, afinal são 3 em 1 e apesar das sinopses e os resumos serem interessantes não consegui definir se eu gostaria de lê-los, ao menos não todos. Das três histórias, a última foi a que mais me interessou pois ela mistura romance com suspense e acho que deve ser bem legal de ler, e foi a que vc mais elogiou. ;)

    ResponderExcluir
  3. Oi Leonardo,
    Que saudades de ler Agatha Christie, ela foi uma das primeiras autoras que li quando comecei a minha paixão por livros, li muitas investigações do detetive Hercule Poirot. O que mais gosto de suas histórias policiais é desse dom de confundir mesmo, lembro de que a cada livro fica tentando acertar o assassino, e se recordo bem, nunca fui boa nisso hahaha minhas suspeitas não chegavam a nada.
    Gostei desse livro que reúne três histórias em uma edição única, é uma ótima opção para aumentar a coleção.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Não me julgue, mas eu ainda não li nada da Agatha! Só ouço comentários maravilhosos sobre os livros dela, mas nunca tive oportunidade.
    Comecei a ler a resenha das histórias, e não consegui parar mais, imagine os livros? Essa autora tem uma percepção e tanto, e estou muito ansiosa para ter minha primeira experiência! Tenho certeza que irei adorar, assim como todos os livros do gênero que já li.
    Mistério dos Anos 30 entrou para minha lista de desejados de Agatha com certeza :) Muito boa resenha! Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Ainda não li nada da Agatha Christie, mas vejo as pessoas falarem tanto sobre seus livros que fiquei bem curiosa para poder conhecer sua escrita, lendo a resenha achei essa edição bem interessante ainda mais tendo três historia da autora, achei todas bem interessante mas as que mais me chamaram atenção foi Por que não pediram a Evans?, que parece um livro cheia de segredos e uma trama bem interessante e É Fácil Matar que fiquei curiosa para saber mais sobre essa historia !!

    ResponderExcluir

Que prazer em ter você aqui! Entre e sinta-se à vontade.
Se gostou do post (ou não), deixe um comentário. Sua opinião é muito importante pra melhorar cada vez mais o blog. =)