Um Novo Amanhã - Nora Roberts


Título: Um Novo Amanhã (A Pousada #1)
Autor(a): Nora Roberts
Editora: Arqueiro
Nº de páginas: 320
Onde comprar: Submarino | Saraiva | Americanas | Fnac | Cultura
Nota:

A tradicional pousada da cidade de Boonsboro já viveu tempos de guerra e paz, teve diversos donos e até sofreu com rumores de assombrações. Agora ela está sendo totalmente reformada, sob direção dos Montgomerys, que correm para realizar a grande reinauguração dentro do prazo.

Beckett, o arquiteto da família, é um charmoso conquistador que passa a maior parte do tempo falando sobre obras, comendo pizza e bebendo cerveja com seus irmãos Ryder e Owen. Atarefado com a pousada, ultimamente nem tem desfrutado de uma vida social decente, mas pretende mudar logo isso para atrair a mulher por quem é apaixonado desde a adolescência.

Depois de perder o marido na guerra e retornar para Boonsboro, Clare Brewster leva uma vida tranquila cuidando de sua livraria e dos três filhos. Velha amiga de Beckett, ela volta a se reaproximar dele ao ajudar nos preparativos da pousada.

Em meio a essa apaixonante reconstrução, rodeados de amigos, Beckett e Clare passam a se conhecer melhor e começam a vislumbrar um futuro novo e promissor juntos.

Neste primeiro livro da trilogia A Pousada, Nora Roberts apresenta o romântico Beckett Montgomery, que, ao buscar realizar o sonho de sua família, acaba deparando com um amor que pensava estar esquecido.

Um prédio antigo abandonado sempre causa interesse das pessoas. Os mais velhos tentam lembrar o que funcionava ali antes, os mais novos imaginam como a construção era. Tudo isso é ainda mais forte numa cidade pequena como Boonsboro. A família Montomery resolveu reativar a tradicional pousada, não apenas reformando, mas dando um ar moderno, conceitual e único ao estabelecimento. É em torno dela que a trilogia vai girar. Os irmãos Ryan, Owen e Beckett junto com a mãe Justine estão trabalhando duro pra reerguer o prédio e atrair mais turistas pra região. A cidade é pequena, todo mundo se conhece, a inauguração da pousada beneficiará os outros comerciantes. E os 4 são extremamente apaixonados pelo que fazem e estão amando cada detalhe do projeto.

Clare é a dona da livraria Virando a Página. Saiu da cidade bem nova pra acompanhar o marido militar, mas retornou viúva, grávida e com mais 2 filhos. Ela ama suas crianças e não se imagina longe da confusão que os meninos proporcionam. Voltar Boonsboro foi mais do ter apoio dos pais, ela desejou recuperar as raízes e viver no aconchego de cidade pequena.

Beckett nutre uma paixãozinha por Clare desde quando estudavam juntos, mas nunca falou porque sabia que ela era feliz com Clint. O retorno dela ao mesmo tempo que pode significar uma chance de viver tudo que ele sempre sonhou representa a responsabilidade enorme de assumir os meninos sem usurpar o lugar do pai deles. Além disso, ele precisará lutar contra os pensamentos inconvenientes de que ela amou e pertenceu a outro homem.

Os dois não vão demorar a perceber que combinam um com o outro, só que terão que vencer seus próprios medos. Será que ele está pronto pra cuidar de uma família? Será que ela vai se permitir ser cuidada depois de anos de independência? O dia a dia agitado de uma obra, um comércio e três crianças trarão as respostas que eles precisam.

Conseguia imaginar Beckett ao seu lado no mês seguinte, no ano seguinte... para sempre. Um amanhã que ela gostaria de viver. Um novo amanhã.
Talvez o amor estivesse acompanhado de um pouquinho de pânico e a incerteza de saber o que iria acontecer. Mas ele a tocou tão forte e de modo tão genuíno quanto o riso de seus filhos.

Não sou leitora dos sobrenaturais da Nora, mas desde o Quarteto de Noivas ela me conquistou. Quando soube dessa trilogia, não pensei duas vezes antes de incluir na lista de desejados. Demorei bastante a pegar pra ler, mas quando peguei fui fisgada a ponto de ler até meio escondida no trabalho. E preciso admitir que agora faço parte dos fãs da autora.

Ela conseguiu desenvolver a história do casal protagonista em destaque ao mesmo tempo que nos colocou a par do processo de reforma da pousada e da vida dos secundários. Os três irmãos acabam ficando com as três melhores amigas, então não tem como isolar as histórias totalmente. Já começamos a delinear os próximos livros nesse primeiro e provavelmente veremos Beck e Clare mais pra frente.

Tanto o relacionamento de Clare e Beckett quanto dele com os filhos dela foi gostoso de ler. Já havia a amizade de adolescência, quando evoluiu para um relacionamento de casal foi crível entender que eles se conheciam até a página 2; ambos precisavam descobrir o que o outro tinha por trás da fachada do amigo de anos.

Aos 16 anos, ele se apaixonara por Clare Murphy, uma garota que pertencia a outra pessoa e que o via simplesmente como um amigo. Experimentou sentimentos confusos pela jovem viúva, que tinha voltado para casa com dois meninos e outro crescendo dentro dela. Sentimentos que não podia transformar em nada, a não ser amizade, algo que Clare aceitava e retribuía.
E agora ele estava descobrindo as alegrias e frustrações de ultrapassar aquelas emoções cuidadosas e seguras, o simples querer, e ser tomado pelo mesmo ardor da adolescência.

Ah! Ri MUITO nas cenas com as crianças, especialmente nas Noites dos Homens. Chegava a gargalhar no ônibus e dar aquela disfarçada básica pra ninguém me achar doida. Três crianças levadas e adoráveis, com muito amor pra dar e receber. Acho que gostei tanto deles porque é quase um sonho de consumo... queria eu que Deus me abençoasse com 3 meninos. Mas isso é papo pra outra hora!

O clímax da história ficou por conta de um vilão odioso. Dei as mãos pro Ryan e tive vontade de socá-lo várias vezes. Aprovei o final, mas uma frase me deixou temerosa de que ele volte a dar dor de cabeça pra galerinha.

Não sou boa pra ler e imaginar o cenário ou a personagem, então passagens descritivas não são minha praia. Mas foi impossível não ficar deslumbrada com cada vez que os irmãos ou a mãe comentavam como seria um cômodo da pousada. A começar que os quartos têm nomes de casais da literatura e decorados de acordo com o livro em questão. Creio que ela tenha conseguido passar tanta verdade por ser dona de um hotel em Boonsboro e também ter o reformado, após um incêndio devastador.

- Quero você toda vez que a vejo. Quero você até mesmo quando não a vejo. Simplesmente quero você, Clare.

A única coisa que me fez torcer o nariz foi o toque sobrenatural. Não escondo que não curto essas coisas, então a tal fantasma que habita a pousada foi um tanto desnecessária. A história poderia correr perfeitamente sem ela, com outros elementos em seu lugar pra justificar os fatos. Eu tentei ignorar na maior parte do livro e focar nos personagens e na construção, mas no fim foi impossível. Espero que haja uma explicação até o fim da trilogia pra isso, ou ficarei ainda mais decepcionada.

Sobre a capa, eu tinha achado bonita até ver a original. A ideia é a mesma, mas o resultado é totalmente diferente. Depois que li, fechei o livro e não consegui identificar qual parte estava sendo descrita. Quando vi a capa de The Next Always... Aí sim! Uma pena que a Arqueiro tenha mudado, não tinha necessidade.


Já estou com O Eterno Namorado em mãos e com certeza esse vai ser devorado em breve. Mal posso esperar pelo desfecho, com a história clássica de ódio que vira amor. E minha ansiedade está a mil para a tão aguardada inauguração da pousada!
Giulia Ladislau
26 anos. Filha do Rei. Carioca da gema. Aliança na mão esquerda. Pedagoga por formação, militar por profissão, revisora por paixão. Fascinada por livros desde quando nem se entendia por gente.

4 comentários

  1. Olá Giulia,
    Sou suspeita pra falar da Nora Roberts, pois sou muito fã da autora. Foi através de seus livros, que eu tomei o gosto pela leitura, e desde então nunca mais parei! Então tenho um carinho e muita gratidão pela autora ♥. Adoro seus livros e apesar de serem um pouco previsíveis, suas histórias sempre são tão fluidas e gostosas de acompanhar. Sem falar nos personagens que ela cria, sempre me envolvo com eles, e a amizade entre esses irmãos é uma coisa bela de se acompanhar. Então, é claro que quero ler esse livro, mas acho que vou esperar para iniciar a leitura quando lançarem o terceiro volume, assim leio de uma só vez. Já sei que vou adorar saber sobre os detalhes de construção dos quartos, iria querer passar um final de semana em cada um kkkk.
    Sou apaixonada pelas capas originais, é uma pena que mudaram.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Sempre fui super fã de Nora Roberts.Desde o tempo em que comprava livros de banca. Nada contra,se tiver que continuar comprando pelo preço camarada,compro sem pensar duas vezes.:)
    Mas curiosamente nunca li nenhum livro dela sobrenatural. E não sei como a escrita dela funciona nessa área.
    Bem,mas mesmo assim já estou aqui louca para ler esse livro.

    ResponderExcluir
  3. Oi Giulia, da Nora eu li até o momento a série Cordina e gostei muito da escrita dela, sei que a autora tem uma base forte e empolgada de fãs e tem alguns livros dela na lista de livros que quero ler, como a série O quarteto de noivas e agora essa nova série. Pela resenha acho que vou gostar muito, em geral o toque sobrenatural não me incomoda, eu até gosto de livros sobrenaturais e fiquei curiosa pra saber sobre esse fantasma, mas fiquei mesmo interessada foi na interação da família, deve ser lindo de ler as cenas com os meninos dela :)

    ResponderExcluir
  4. É bom ler esses livros com um casal mais maduro né? Eles possuem uma bagagem única e parece que a autora soube explorar bem isso no livro!
    Comprei o box do quarteto das noivas, quero ler em breve!

    ResponderExcluir

Que prazer em ter você aqui! Entre e sinta-se à vontade.
Se gostou do post (ou não), deixe um comentário. Sua opinião é muito importante pra melhorar cada vez mais o blog. =)