{ no cinema } A Era do Gelo: O Big Bang


A Era do Gelo: O Big Bang

Estreia: 07 de julho de 2016
Gênero: Animação / Comédia / Família
Classificação: Livre
Duração: 1h34min
Diretor: Mike Thurmeier

A épica perseguição de Scrat pela noz o impulsionou ao universo, onde ele acidentalmente desencadeia uma série de eventos cósmicos que transformam e ameaçam A Era do Gelo. Para salvarem-se, Sid, Manny, Diego e o resto do grupo devem deixar sua casa e embarcar em uma missão cheia de comédia e aventura, viajando por novas terras exóticas e encontrando uma série de novos personagens coloridos.



Scrat mais uma vez persegue a noz incansavelmente, mas agora a aventura será em outro cenário. Sem querer, ele aciona uma nave e vai parar no espaço e - nem um pouco desastrado, imagina! - acaba causando uma sequência de eventos siderais que "explicam" a formação do sistema solar, a lua como satélite terrestre e o grande problema do filme: um enorme asteroide que vai em direção à Terra e poderá extinguir todos os mamíferos existentes. Essas cenas sem fala nos garantem boas risadas, no melhor estilo pastelão, mas que nunca perdem o encanto. Esse esquilo é sem dúvida um marco na franquia e o responsável pelas melhores partes.

Enquanto Scrat continua estabanado no espaço, a galerinha vive seus dilemas no planeta Terra. Sid quer deixar de ser o único solteiro do grupo, mas leva um toco. Diego e Shira temem aumentar a família, com medo de não serem bons pais. E Manny e Ellie são os pais da noiva; Amora cresceu e está prestes a se casar com Julian, um jovem super gente boa e aventureiro que quer viajar e conhecer o mundo.

O grande foco está nos ciúmes de Manny, um pai que não se conforma em "perder" a única filha. Amora precisa provar o tempo inteiro que está pronta pra ser independente, que merece um voto de confiança, e isso me incomodou, porque me senti na pele dela. Ainda bem que em todos os testes ela passa com estrelinha dourada!

Nesse filme (o quinto, se você perdeu a conta que nem eu), eles trouxeram de volta Buck, a doninha pancada e caolha com uma super ideia pra salvar o mundo. Somada ao time ainda tem a avó de Sid, que é mega estereotipada (quantos avós hoje em dia usam bengala?), mas a velhinha faz a gente morrer de rir, e os gambás gêmeos, que também têm seus momentos engraçados. E completando a cambada de personagens ainda tem três dinossauros que deveriam ser vilões que não representam uma grande ameaça em momento algum, apenas um pequeno inconveniente. E nem vem falar que é filme de criança e os vilões não podem ser tão maus assim porque eu tenho trauma até hoje com Rei Leão por causa do Scar.

Diego fica super apagado nesse filme, um mero coadjuvante. Sid aparece pouquíssimas vezes (e eu sou suspeita pra falar dele porque aaaaamo essa preguiça), mas suas cenas são divertidíssimas. É o fim do mundo mesmo, porque ele se apaixona e é correspondido! No meio da andança pra achar uma solução pro mundo não ser destruído, eles encontram uma comunidade hippie liderada por uma lhama Zootopia feelings e é lá que Brooke e Sid se conhecem.

Pra mim o grande problema é o excesso de personagens, que me deixou um pouco perdida no começo. É tanto bicho que não há espaço pra todos, acaba ficando mal trabalhado e sem graça.

Pra ser sincera, lembro que me diverti muito mais nos primeiros, mas esse trouxe um diferencial que eu preciso aplaudir. Meu lado pedagoga ama quando conhecimentos são transmitidos de maneira lúdica, e é o que acontece aqui. Vários conceitos de Física são encaixados na história, inclusive como desfecho na trama, apelando pra uma paródia do seriado Cosmos, apresentado por Neil DeGrasse Tyson. Pra criançada, é um bom jeito de aprender e se divertir ao mesmo tempo.

Sobre o título, não curti a tradução, porque Big Bang é aquela teoria da criação do mundo, né? E aqui é só um meteoro vindo em direção à Terra, então o original (Collision Course - rota de colisão) faria mais sentido e daria menos confusão na cabeça da galera.

A dublagem nacional fica por conta do trio já consagrado Márcio Garcia (Diego), Diogo Vilela (Manny) e Tadeu Melo (Sid), com a participação de Ingrid Guimarães (Brooke) e do youtuber Whindersson Nunes (Roger, um dos três dinossauros).

Parece que esse é o último filme da franquia, pelo menos é o que os produtores prometem. Quem gosta, aproveita pra se despedir. Eu gosto, mas reconheço que poderia ter parado há um tempo, aquele velho problema de continuar pra dar dinheiro e acabar perdendo a mão.



Giulia Ladislau
26 anos. Filha do Rei. Carioca da gema. Aliança na mão esquerda. Pedagoga por formação, militar por profissão, revisora por paixão. Fascinada por livros desde quando nem se entendia por gente.

7 comentários

  1. eu ainda não assisti, mas to louca pra ver as loucuras divertidas dessa turminha!
    para mim, uma das franquias de maior sucesso

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Nossa já vai no quinto?! eu realmente já tinha perdido a conta, mas parece estar tão divertido quanto o primeiro, e como meu lado infantil gosta de animações e muito, pq sim eu não preciso da desculpa de assistir com sobrinho, a prima ou a irmanzinha rsr, vou querer ver com certeza.
    P.S: Pena que Diego e Sid tão um pouco apagados :(

    ResponderExcluir
  3. AMOO animações, e sempre assisto os filmes de A era do gelo, mas vamos combinar que já esta na hora de parar certo? mesmo que ainda espere por cenas de reencontro do garoto do 1° filme com os personagens, mas começo a perceber que está perdendo o conteúdo e arrastando cada vez mais o final
    Scrat sempre atrapalhado com sua Noz, que nesse filme ganhou um certo destaque, não gosto muito da Amora, acho ela bem antipática, tomara que nesse filme ela esteja melhorzinha, é uma pena que Sid e Diego tenham ficado apagados, são meus personagens favoritos, mas mesmo assim irei assistir em breve

    ResponderExcluir
  4. Também sou apaixonada pelo Sid.Acho que a graça de cada um dos filmes foi proporcionada por esse personagem.
    E com toda certeza vou assistir essa aventura,pois meu filho está super ansioso para ir ao cinema. :)

    ResponderExcluir
  5. Olá Giulia,
    Não adianta, os filmes de animação conquistam qualquer idade hahaha Amo esses filmes, é diversão na certa!
    Estou ansiosa para ver esse filme e acompanhar mais uma aventura dessa turma um tanto atrapalhada e sem sorte, e como assim o Sid aparece poucas vezes? Ainda mais agora que ele está me busca o amor nesse filme Hahaha Essa preguiça é hilária, meu personagem favorito dos filmes. Mas como minha cidade não tem cinema (está sendo bem penoso esse ano) vou ter que aguardar mais um pouco, e olha que a lista de filmes na espera já está se acumulando :/
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Deve ser um filme bem gostoso de ver, mas com certeza não se compara ao primeiro né? Quero assistir!

    ResponderExcluir
  7. meu filho esta muito ansioso para ver. onde moramos não tem cinema:(. mas assim que tiver oportunidade irei leva-lo

    ResponderExcluir

Que prazer em ter você aqui! Entre e sinta-se à vontade.
Se gostou do post (ou não), deixe um comentário. Sua opinião é muito importante pra melhorar cada vez mais o blog. =)