Sedução da Seda - Loretta Chase


Título: Sedução da Seda (As Modistas #1)
Autor(a): Loretta Chase
Editora: Arqueiro
Nº de páginas: 288
Onde comprar: Submarino | Saraiva | Americanas | Cultura
Nota:

Talentosa e ambiciosa, a modista Marcelline Noirot é a mais velha das três irmãs proprietárias de um refinado ateliê londrino. E só mesmo seu requinte impecável pode salvar a dama mais malvestida da cidade: lady Clara Fairfax, futura noiva do duque de Clevedon.

Tornar-se a modista de lady Clara significa prestígio instantâneo. Mas, para alcançar esse objetivo, Marcelline primeiro deve convencer o próprio Clevedon, um homem cuja fama de imoralidade é quase tão grande quanto sua fortuna.
O duque se considera um especialista na arte da sedução, mas madame Noirot também tem suas cartas na manga e não hesitará em usá-las. Contudo, o que se inicia como um flerte por interesse pode se tornar uma paixão ardente. E Londres talvez seja pequena demais para conter essas chamas.
Primeiro livro da série As Modistas, Sedução da seda é como um vestido minuciosamente desenhado por Loretta Chase: de cores suaves e românticas em alguns trechos, mas adornado com os detalhes perfeitos para seduzir.

Marcelline é a mais velha das irmãs Noirot, três modistas de origem nobre que acabaram vivendo longe da aristocracia devido às atitudes inconsequentes de seus antepassados. Elas disputam o mercado de vestidos de Londres, mas ainda precisam de espaço, e a melhor maneira de conseguir visibilidade é vestindo a futura duquesa de Clevedon. Pra isso, bolaram um plano que tinha tudo pra dar certo.

Clevedon estava há algum tempo em Paris, fugindo da responsabilidade da vida adulta e também do compromisso que todos esperavam que ia assumir com Clara. Foi lá que conheceu Marcelline, a mulher que desde o primeiro momento deixou claras as intenções de persuadi-lo a escolhê-la como modista de sua futura noiva. Mas a arte da sedução às vezes escapa do controle, e o que era pra ser simplesmente negócio acaba se transformando em sentimento.

Ela o feriu com sua boca suave, a pressão dos lábios, o movimento da língua, como se fosse um duelo. Acima de tudo, ela o machucou com o sabor de sua presença. Um sabor como conhaque, rico, profundo e secreto. Um sabor de fruto proibido.
Em resumo, Marcelline tinha um sabor de encrenca.

Amo romances de época e já tinha gostado da outra série da Loretta que a Arqueiro publicou, mas nessa ela se superou. Não consegui largar o livro enquanto não acabasse, me fazendo perder momentos de sono e a concentração no trabalho. Por mais que ainda tenha a questão da aristocracia, que me incomoda por sempre estar presente nos romances de época, dessa vez vimos uma mulher trabalhadora, que não só se orgulha do que faz como executa muito bem o seu serviço.

Marcelline foi uma protagonista que me conquistou pela sua garra. Foi abandonada pelos pais, tinha duas irmãs para ajudar a criar, sentia que eram um incômodo na casa dos parentes, precisou encontrar seu lugar no mundo, se apaixonou, casou, engravidou e perdeu o marido... E agora se via lutando pra ganhar a vida com tecidos e costura, criando a filha com o melhor que podia oferecer e ainda por cima se preocupando com sabotagens no ateliê. Nada disso a fez esmorecer, pelo contrário, a motivou ainda mais a atingir seus objetivos.

Clevedon foi só um duque como qualquer outro que vemos nos livros por aí: bonito, charmoso, fogoso, disposto a usar o dinheiro pro bem, com um trauma no passado que afetou seu comportamento no presente. Nada de novo, não é mesmo? Mas ainda assim merece destaque, principalmente quando começa a dar à Marcelline o valor que ela merece. Não, principalmente quando ele dá uma de herói, aí sim eu dei valor.

O foco do livro é o romance? Não posso dizer que não, mas não é aquela coisa óbvia e forçada. A sedução é evidente desde o primeiro momento, e Marcelline faz questão de deixar tudo muito claro. Eles brincam com o fogo e querem ser queimados. Mas o livro também sai dessa coisa de casal e vai pra área dos negócios, da necessidade de trabalhar para sobreviver, do amor por um ofício. As descrições sobre a paixão de Marcelline sobre seu trabalho e seu processo criativo foram tão boas que eu tive vontade de ser uma cliente da Maison Noirot e ter um vestido criado exclusivamente pra mim.

- Não é o que importa? Tentar? Se tentarmos com vontade, você não acha que podemos fazer dar certo... nós dois? E então, mesmo que não dê tão certo quanto queiramos, pelo menos saberemos que tentamos de todo o coração. É assim que você faz tudo, não é? De todo o coração. E veja até aonde chegou e tudo o que alcançou. Pense em tudo o que podemos fazer juntos.

Falando especificamente sobre a loja e a personalidade de cada uma das irmãs. Marcelline é a criatividade, o olhar aguçado de saber a cor, o tecido e o corte que valoriza cada mulher, criando modelos exclusivos para cada uma se sentir linda e especial; ela entende que vestidos não são apenas roupas, mas sim responsável por mexer com a autoestima. Sophia é a "relações públicas" da loja, aquela que se preocupa com a imprensa; mas sua principal função na loja é a venda, ela é quem convence as mulheres a gastar os mais altos valores em seus vestidos. Já Leonie é o cérebro, a responsável pela administração do negócio, aquela que lida bem com os números. E todas ajudam a criar Errol Lucie, a irresistível filha de Marcelline, que com 6 anos é capaz de derreter até mesmo os marmanjos mais durões.

Sophia e Leonie serão as protagonistas dos próximos dois livros, e o quarto contará a história de Clara, a mesma que deu início a toda essa história, que seria a futura duquesa de Clevedon, lembram? Mal posso esperar pra saber como aquele mulherão conseguiu dar a volta por cima. Aliás, ela foi responsável pela cena que me fez largar o livro e bater palmas. Empoderamento, a gente vê por aqui.

Só me permitam um parênteses... O livro tem um "triângulo", já que teoricamente Clevedon e Clara eram comprometidos. Naquela época as intenções valiam muito, e mesmo não havendo nada oficial todos esperavam. que eles viessem a se casar, daí é claro que o relacionamento de Clevedon e Marcelline conta como traição. Mas por que eu não tô reclamando horrores? Pela forma como foi trabalhado, como cada um dos dois protagonistas reagiu e também pelo pouco que tivemos acesso à reação de Clara, em especial a cena que citei no parágrafo acima. Poderia ter sido melhor esclarecido? Claro que sim. Mas talvez se nada de errado tivesse acontecido seriam três pessoas infelizes vivendo por causa de convenções sociais e acordos de infância. Então às vezes dá pra gente deixar de ser chato e olhar a história por outro lado.

Ah! Uma curiosidade... A ideia pra esse universo surgiu a partir do livro Lord Perfect, o terceiro da série The Carsington Brothers, no qual Loretta introduziu os Terríveis DeLucey, uma família de nobres trapaceiros e mentirosos. Então ela imaginou como seria se um deles se casasse com alguém de uma família igual, mas de origem francesa. Esses são os Noirot, e foi assim que os pais das modistas se casaram, um tentando dar o golpe no outro. Agora eu quero ler essa outra série, então, Arqueiro, faça o favor! hehehehe!

As capas estão lindas, infinitamente melhores que as originais. *todos comemoram* Nem dá pra comparar, né?  Consegui visualizar o ateliê muito mais observando a capa nacional do que vendo essa aqui do lado, super cara de romance de banca. Palmas pra Arqueiro.

Definitivamente, romance de época entrou com força pro top 5 de gêneros favoritos. É aquela leitura cura-ressaca, que eu sei que vai me animar e me fazer terminar em no máximo 2 dias. Com Sedução não foi diferente.
Giulia Ladislau
26 anos. Filha do Rei. Carioca da gema. Aliança na mão esquerda. Pedagoga por formação, militar por profissão, revisora por paixão. Fascinada por livros desde quando nem se entendia por gente.

19 comentários

  1. A capa realmente está divina!
    Apesar de que comecei a gostar de romances históricos com livros de banca,a capa da edição original realmente parece com alguns livros antigos que tenho aqui.
    Bem,quanto a história, fiquei curiosa em conhecer a Marcelline.Não se trata de mais uma personagem cheia de recatos exagerados,ou uma solteirona de época.
    Pela resenha VI que ela é forte,trabalhadora e preza o seu trabalho.
    Fiquei com vontade de ler logo!

    ResponderExcluir
  2. Ola Giulia,
    Estava ansiosa para ler uma resenha desse livro, quando vi o lançamento já fiquei doida pra ler, arrasaram com todas essas capas lindas e maravilhosas ♥ quero reservar um lugarzinho na minha estante para coloca-los em destaque hahaha
    Amo romance de época, é meu gênero literário favorito, mas confesso que também cansei de ver geralmente que o casal protagonista é da aristocracia. Então AMEI esse diferencial, que a protagonista é uma mulher trabalhadora, que já tem filha e não tem toda aquela inocência de sempre, já sei que vou gostar dessa mulher!
    Ainda não tive a oportunidade de ler Loretta Chase, mas uma das minhas próximas leituras será O Príncipe dos Canalhas, e como prefiro iniciar a leitura de uma séria após todos os volumes serem lançados, vou esperar pelos próximos livros de As Modistas, assim leio todos em sequência. E Arqueiro, por favor lança essa outra série dos pais das modistas!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Eu adoro romance de época, mas ainda não li nenhum livro da Loretta, e agora percebo que preciso mudar isso urgentemente.
    Adoro o fato dessa nova série ser relacionada com o mundo da moda, já que as vestimentas eram muito importantes na época. E adorei as diferenças presentes nessa história em comparação aos outros livros do gênero, principalmente em relação a Marcelline.
    Pretendo ler esse e os outros títulos da autora em breve, beijo!

    ResponderExcluir
  4. Oi Giulia,
    eu também curto muito romances de época, apesar de não ter lido muito, amei os que li.
    A Loretta é muito bem falada e sempre fico curiosa para ler suas séries.
    A Capa de Sedução da seda é muito linda, e a resenha me deixou ainda mais curiosa para lê-lo.
    A Marcelline é uma mulher muito forte, quantas coisas ruins já passou e ainda tem vontade de continuar. Gostei muito! O livro já me conquistou por ter uma personagem feminina dura na queda assim!
    Assim que puder, comprarei!
    bjão

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Quero muito ler esse livro da Loretta Chase, tem alguns livros dela que estão na minha lista de leitura e adorei essa historia, uma das coisas que gostei muito desse livro e temos uma mulher daquele tempo que trabalha e ainda mais como modista que é uma profissão vital para aquele tempo e que sempre tive curiosidade, gostei muito da Marcelline que achei uma personagem forte e que conquista o leitor e com certeza irei ler esse livro !!

    ResponderExcluir
  6. Ainda não li nenhum livro dessa autora, porém depois de amar a premissa dessa estória, estou com muito vontade de conhecer os outros livros dela. O que me chama a atenção nesse livro, e fato da personagem ser decidida, e saber o que quer, e o fato da trama não ser focada, no relacionamento do casal, e em outros assuntos também, o que torna ainda mais cativante a leitura, estou super ansiosa pela leitura desse livro, tenho certeza que vou amar.

    ResponderExcluir
  7. Livro Adorável, gostei, gostaria de ler

    ResponderExcluir
  8. Sou fã de romances históricos e estou querendo muito ler esse livro, desde que o vi pela primeira vez. Adorei sua resenha .

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem? Nunca li nenhum livro de romance de época, mas tenho bastante vontade. Fiquei curiosa para ler o livro resenhado, já quero ele!

    ResponderExcluir
  10. Gosto de romances de época e acabo sempre emprestando ou dando pra minha irmã após lê-los. O enredo que contou não pareceu nenhuma novidade, mas acho que pedir originalidade hoje em dia é pedir demais. Mas gostei da sua empolgação o que me faz pensar que é um livro muito gostoso de se ler. Fico com sua opinião! ;)

    ResponderExcluir
  11. Olaá Giulla ♡♡
    Eu nunca li um romance de época e fico super empolgada em ver uma história tao gostosa assim, e que calas lindas , ficaram bem melhor que original mesmo !! Hahha
    Adorei sua resenha! Tenho visto muitos elogios sobre esse livro, mas nenhuma tão bem elaborada. Me deu muita vontade mesmo de ler a obra!

    ResponderExcluir
  12. Olá bela resenha, adoro livros de épocas, e fiquei com muita vontade de ler esse livro, seu blog e lindo e as resenhas deixam a gente com vontade de ler tudo, e assim acabo ficando mais pobre, vou a falência, hehe, mas amo livros. bjs

    ResponderExcluir
  13. Estou doida pra ler esse livro, curto muito romance de época e acho a escrita da Loretta Chase ótima, amando a série Canalhas, já li os dois primeiros livros, cada resenha que leio dele me deixa ainda mais ansiosa em conferi essa sua nova série.

    ResponderExcluir
  14. este romance tem tudo pra me encantar. amo histórias assim. Romances de época são os meus preferidos. Os personagens são perfeitos e a história parece ser bem envolvente. Não vejo a hora de degustar dessa leitura maravilhosa.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Arqueiro ainda vai me levar à falência, mas, ó, vou felizona hahahahaha
    Conheci Loretta Chase há pouco tempo, mas ela tem uma característica que eu adoro: suas mocinhas são fortes, sabem o que querem, e não bobocas que ficam chorando ou lamentando.
    Há tbm as diferenças entre as classes sociais que são sempre gritadas, mas, ao que parece, o duque não está nem aí, e corre atrás da mulher ♥

    ResponderExcluir
  16. A capa tá incrível, apenas <3
    Ainda não cheguei a ler um livro da Loretta, porque agora que entrei no universo de Romances de época. Adorei sua resenha... verificarei com meus próprios olhos essa história que por sinal me chamou atenção, rs.

    ResponderExcluir
  17. Giulia, eu sou completamente apaixonada por romances de época, e logo que vi a capa deste livro, o desejei imediatamente.
    Lendo sua resenha, percebo que esta serie será mais uma que entrará para a minha lista de favoritos. O romance, a protagonista forte e determinada e os detalhes em cada cena, até mesmo no estilo da época, tudo me encantou. Mais apaixonada impossível!

    ResponderExcluir
  18. Oi.
    Eu li, e amei esse livro, a estória é maravilhosa, linda e fluída, você não consegue se desgrudar até chegar nas últimas páginas, a mocinha é super decidida e muito forte e eu simplesmente amei isso nela, estou muito ansiosa pelo próximo, amei os cotes que separou, rir muito lendo esse livro, a escrita da Loreta Chase é maravilhosa, como você falou ha algo nos personagens que conquista o leitor de uma maneira maravilhosa.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  19. Quero ressaltar que minha atenção foi voltada completamente para esta capa simplesmente lindíssima. A editora Arqueiro fez um trabalho deslumbrante nesta obra. Mas saber também que encontraremos em seu núcleo uma história de época diferente das que estamos acostumados a ler por possuir protagonistas com diferenças de classes sociais e mostrando um pouco da moda da época, torna-se tudo encantador e atiçou por completo a minha curiosidade. Os personagens determinados e cativantes foi outro ponto que muito me atraiu para a obra.
    Adoraria ter a oportunidade de ler esta fantástica história. Espero que seja em breve!
    Bjs, Giulia!

    ResponderExcluir

Que prazer em ter você aqui! Entre e sinta-se à vontade.
Se gostou do post (ou não), deixe um comentário. Sua opinião é muito importante pra melhorar cada vez mais o blog. =)