O Caminho Para Casa - Kristin Hannah


Título: O Caminho Para Casa
Autor(a): Kristin Hannah
Editora: Arqueiro
Nº de páginas: 352
Onde comprar: Submarino | Saraiva | Americanas | Casas Bahia
Nota:

Durante 18 anos, Jude pôs as necessidades dos filhos em primeiro lugar, e o resultado disso é que seus gêmeos, Mia e Zach, são adolescentes felizes. Quando Lexi começa a estudar no mesmo colégio que eles, ninguém em Pine Island é mais receptivo que Jude. Lexi, uma menina com um passado de sofrimento, criada em lares adotivos
temporários, rapidamente se torna a melhor amiga de Mia. E, quando Zach se apaixona por ela, os três se tornam companheiros inseparáveis.
Jude sempre fez o possível para que os filhos não se metessem em encrenca, mas o último ano do ensino médio, com suas festas e descobertas, é uma verdadeira provação. Toda vez que Mia e Zach saem de casa, ela não consegue deixar de se preocupar.
Em uma noite de verão, seus piores pesadelos se concretizam.
Então a vida dá uma guinada, levando os personagens a viver sentimentos intensos – amor e ódio, culpa e perdão – que qualquer um de nós poderia experimentar. Uma decisão muda seus destinos, e cada um deles terá que enfrentar as consequências – e encontrar um jeito de esquecer ou a coragem para perdoar.
O caminho para casa aborda questões profundas sobre maternidade, identidade, amor e perdão. Comovente, transmite com perfeição e delicadeza tanto a dor da perda quanto o poder da esperança.

Após os gêmeos nascerem, Judi considerou-se realizada. Ela se entregou totalmente à maternidade, tentando criar seus filhos da maneira que achava mais correta, cheia de amor e carinho. Zach e Mia se completam, mesmo sendo totalmente diferentes, um não vive sem o outro, a ligação entre eles é forte e muito bonita, o amor entre os irmãos transborda.

Lexi viveu sua vida trocando de lares temporários, sua mãe era uma viciada em drogas e nunca teve a capacidade de cuidar dela. Sua busca por uma casa termina quando tia Eva aceita ficar com ela e com simplicidade e humildade consegue ser para Lexi a família que ela nunca teve.

Logo no primeiro dia de aula, ela faz amizade com Mia; apesar de viver em um mundo totalmente diferente do dela, é a melhor amiga que Lexi poderia querer. No mesmo dia ela também conheceu Zach e logo de cara percebe que ele é o seu grande amor.

Os três têm uma grande sintonia, e Jude tenta mantê-los sempre unidos e em segurança, pois não é nada fácil controlar três adolescentes em plena fase de evolução e descobrimento. Logo o próprio destino deixa claro que não há como controlar e proteger os filhos de tudo, e um acontecimento inesperado muda a vida de todos eles para sempre.

Mais uma vez friso que Kristin é uma das minhas autoras favoritas. Sua narrativa encanta, emociona e marca o coração do leitor, cada vez que resenho um livro dela fica mais difícil expressar em palavras tudo o que suas histórias me fazem sentir e refletir. Com O Caminho Para Casa não foi diferente. Com uma narração em terceira pessoa, acompanhamos uma trama real e intensa, um enredo simples mais muito harmônico e envolvente.

Jude é uma mãe protetora e dedicada, os irmãos são cativantes cada um com a sua maneira, e Lexi é um exemplo de superação. Juntos eles criaram uma linda estória sobre família, amor, amizade e perdão.

Mesmo sendo uma leitura densa e que carrega uma carga emocional grande, ela flui sem problemas, nos envolvemos tanto no mundo que Kristin criou que só o que pensamos é em ler tudo o mais rápido possível.

Durante a leitura, minhas emoções foram muitas, e só no final percebi o quanto a trama mexeu comigo e me marcou. A sensação que fica é que conhecemos e acompanhamos os dramas e a vida dos personagens tão de perto que parece até que são nossos amigos.

O Caminho para Casa carrega muito sentimento e reflexão em uma simples estória de amor e superação, real e cotidiana que é impossível não se identificar. Leiam!

A porta do motorista se abriu vagarosamente e uma mulher saiu do carro. Era baixa, tinha cabelo grisalho, olhos de um castanho pálido e aquele tipo de pele vincada de quem fuma muito. Parecia incrível, mas ela tinha um ar familiar, como uma versão mais velha e enrugada da mãe de Lexi. E então aquela palavra impossível estava de volta, agora preenchida com significado. Família.
Suzi Andrade
27 anos, estudante de Letras, mineira, casada. Gosto de séries de TV, de escrever e também de chocolate. Sou leitora e compradora compulsiva de livros. Acredito que ler enriquece a alma e a mente!!

2 comentários

  1. Oi, Giulia!
    Ah, eu amooooooooooo esse livro!
    Já li outros da Kristin Hannah, mas só esse ganhou mesmo meu coração. Os outros achei meio cansativos.
    :)
    Eu também tive mil emoções lendo. Terminei numa ressaca profunda, hehe.

    Adorei conhecer você pelo Facebook, haha.
    E já estou fã, viu?
    :D

    Beijooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  2. esse não é um livro apenas para ser lido, mas também para ser sentido em todas as páginas, romântico, singelo, doce, uma grande ponta de tristeza, mas acima de tudo uma trama linda!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Que prazer em ter você aqui! Entre e sinta-se à vontade.
Se gostou do post (ou não), deixe um comentário. Sua opinião é muito importante pra melhorar cada vez mais o blog. =)