À Procura de Audrey - Sophie Kinsella


Título: À Procura de Audrey
Autor(a): Sophie Kinsella
Editora: Galera Record
Nº de páginas: 336
Onde comprar: Submarino | Saraiva | Americanas | Casas Bahia
Nota:

Audrey, 14 anos, leva uma vida relativamente comum, até que começa a sofrer bullying na escola. Aos poucos, a menina perde completamente a vontade de estudar e conhecer novas pessoas. Sem coragem de sair de casa e escondida por um par de óculos escuros, a luz parece ter mesmo sumido de sua vida. Até que ela encontra Linus e aprende uma valiosa lição: mesmo perdida, uma pessoa pode encontrar o amor.

Capa legal, YA, autora maravilhosa... leitura ótima, certo? Errado! Pelo tanto de resenhas positivas que vi, percebo que meu humor que não devia estar muito legal.

Audrey é uma personagem complicada demais pros seus 14 anos. O bullying que sofreu na escola causou não apenas a punição das responsáveis, mas principalmente uma mudança em sua vida. Ela saiu do colégio, acabou desenvolvendo transtorno de ansiedade e depressão e agora tem muita dificuldade pra se relacionar com as pessoas, vivendo trancafiada dentro de casa com seus óculos escuros e uma família nem um pouco boa da cabeça.

O pai é um omisso, a mãe é uma exagerada, o irmão mais velho é um gamer focado, o irmão mais novo é um fofo. E nós os conhecemos através da visão de Audrey, não apenas com suas narrativas, mas também com pequenos filmes gravados numa câmera de mão mostrando o dia a dia da família. E a (a)normalidade sai da rotina quando a mãe lê no Daily Mail sobre vícios em computadores e, pra proteger Frank dos perigos da tecnologia, resolve atormentar sua vida. Acontece que ele vai participar de uma competição com seu amigo Linus e precisa treinar bastante para conquistar o prêmio. E, quanto mais ele ignora os castigos e advertências da mãe, mais ela surta, grita, faz estardalhaço.

Mas isso é só pra compor a história, porque o foco mesmo está no relacionamento de Audrey e Linus. Se ele levasse ao pé da letra o ditado "a primeira impressão é a que fica", nem teria tentado se aproximar dela, que teve uma crise e saiu correndo na primeira vez que o viu. Só que Frank pede à irmã que se acostume com o amigo, já que ele seria visita frequente, e ela faz um esforço pra atender o irmão. E o que era obrigação aos poucos torna-se naturalidade.

O problema é que a depressão não vem com sintomas práticos como pintinhas pelo corpo e febre, portanto não se percebe de primeira. Continua-se dizendo "estou bem" para as outras pessoas, ainda que não esteja. Você pensa que deveria estar bem. Segue repetindo para si mesmo: "por que não estou bem?"

Linus é uma boa influência para Audrey, aos poucos conseguindo invadir a bolha que a garota criou ao redor de si. E, por causa dessa amizade, ela resolve melhorar. Mas se fosse fácil não daria um livro, então tem que complicar um tiquinho, o que significa romance, superação de traumas e fuga de casa.

Sinceramente Audrey não me conquistou nem um pouquinho. A protagonista é sem sal, com tiradas forçadas, sem graça alguma (ou eu que tava azeda demais pra rir das situações). E durante boa parte do começo eu li bem arrastado, sem conseguir me conectar à história.

Os pais não ajudaram nem um pouquinho a melhorar a situação. A mãe é neurótica demais, do tipo "faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço". O pai é um zero à esquerda, não serve pra nada, só compõe a família. O destaque vai pros 2 irmãos. Frank é meio isolado, mas me divertiu com as respostas sarcásticas à mãe e aos poucos mostrou o quanto se preocupa com a irmã. E Felix é uma delicinha, fofo demais, roubou a cena!

Eu gosto da Sophie por conta da série Becky Bloom, o bom humor é uma característica da autora. Mesmo não gostando muito do todo, admito que ri em algumas partes. Mas no geral fiquei um tantinho decepcionada. Acredito que isso seja minha culpa, porque vi fãs elogiando a escrita da autora mesmo com a mudança de gênero. Prefiro continuar nos chick-lit e manter a boa lembrança que tenho dela.

Diagnóstico: Episódios de depressão. Como se a depressão fosse um seriado de comédia, sempre com uma tirada hilária. Ou uma série de TV cheia de suspense e finais abertos. O único suspense em minha vida é: Será que um dia vou conseguir me livrar dessa merda?

E, você, nada de deixar de ler por causa de mim, depois volta e me conta o que achou.
Giulia Ladislau
26 anos. Filha do Rei. Carioca da gema. Aliança na mão esquerda. Pedagoga por formação, militar por profissão, revisora por paixão. Fascinada por livros desde quando nem se entendia por gente.

48 comentários

  1. Já li boas resenhas desse livro.
    Acho que essa relação familiar que existe nele, sobre o pai, a mãe, o irmão, deixa o livro bom de ler. Gosto desses "casos de familia".

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Eu morro de vontade de ler os livros dela, mas são carissimos e sempre série :D Daí eu pensei, vou comprar esse que é mais barato e é uma forma de conhecer a escrita, mas agora eu não sei .
    Fiquei bem receiosa depois da sua resenha, uma pena que para você que é fã, ela não conseguiu arriscar. Não me lembro de ler resenhas para essa obra, vou procurar mais algumas :D
    Gostei da sua sinceridade!

    Beijinhos,

    ResponderExcluir
  3. Uaau, gostei muito dessas resenha, nunca ouvi falar deste livro. Mas lendo aqui agora um pouco sobre ele me interessei!

    ResponderExcluir
  4. Oi linda, tudo bem?
    Eu já vi algumas resenhas sobre esse livro depois de ver a autora Paula Pimenta mostrar ele e ainda não consegui comprar, mas na primeira oportunidade vou comprar esse livro você me deixou bem curiosa!! Parabéns, curti bastante...beijinhos
    http://followyourdreamalways.blogspot.com.br/2016/01/resenha-lista-cecelia-ahern.html

    ResponderExcluir
  5. Oi! Tudo bom?

    Já vi várias resenhas sobre esse livro. Tenho muitaaaa vontade de ler Sophie Kinsella. Todos falam que a escrita dela é fluída e beem divertida. Que pena que você se decepcionou nesse livro. Acontece bastante né? A gente vai com toda sede ao pote, por já conhecer outras coisas, e acaba dando de cara. Mas não desista da autora :D
    Adorei o fato de envolver várias situações familiares, tornando o livro cada vez mais próximo da realidade.

    Beijos,
    www.falandoemlivros.com

    ResponderExcluir
  6. Olá!

    Gosto da Sophie também por causa da Becky Bloom. Quero ler esse também, pra poder conhecer melhor a escrita da autora, pra saber se ela consegue desenvolver uma trama de outro gênero. O que dificulta é que é caro demais!

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Quando assisti a "Os delírios de consumo de becky bloom" amei de verdade, mas nunca pensei em ler o livro, eu gostei bastante, porém não foi o suficiente para pensar em ler o livro.

    Pela a minha experiência, posso dizer que o problema não é o seu humor. Quando uma obra é realmente boa e engraçada, não tem mal humor que resista, as risadas são espontâneas. Não é só pq ela é uma autora reconhecida que ela não erre de vez em quando ou que vá agradar a todos.

    Personagens secundários que roubam a cena = <3

    Mas digo que fiquei interessada na história por conta de dois temas que ela aborda: depressão e bullying. São temas sérios e que, portanto, devem ser debatidos sempre.

    Abraços,
    Karina do blog Eu e Minha Cultura.

    ResponderExcluir
  8. Interessante a premissa, talvez eu lesse, apesar de fugir do meu estilo literário.
    http://palavrasdelucidez.com.br
    Lucas Castelo Viana

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Nossa confesso que depois de sua resenha fiquei com um pouquinho de medo de também não gostar da leitura, mesmo o tema abordado sendo algo que enfrento em minha família, pois meu irmão mais novo é obeso e hiperativo, e os amigos do colégio acabam praticando bullyng com ele.
    Mas quem sabe, eu leia e goste rsrsrs
    Bjin
    http://reinoliterariobr.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olha eu estou bastante curiosa para fazer a leitura desse livro, porque me parece ser muito bomviu?
    Espero poder gostar bastante, porque só vi ótimos comentários, mas o meu primeiro livro da Sophie Kinsella vai ser Emma Corrigan esse ano para poder conhecer sua escrita e depois então irei pegar o restante dela. Espero amar, porque ela é uma autora que muitos admiram e espero ser uma das leitoras =]

    A Procura de Audrey tem uma trama muito bacana
    e deve ser um ótimo livro. Estou bem curiosa e espero gostar bastante.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/01/resenha-obsidiana.html

    ResponderExcluir
  11. Olá linda,

    Por isso não leio resenhas antes de ler um livro que quero ler muito. Não gosto de criar altas expectativas e depois me arrepender.
    Muitas vezes não estamos no clima para determinado gênero e a leitura fica chata e piora se os personagens forem sem graça.

    Vou ler esse livro, porque adorei a capa haha
    Beijos!
    poesiaqueencantavida.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi Giulia,
    Para quem não curtiu quase nada na história até que você deu um ótima avaliação com 4 estrelas...
    Já vi resenhas positivas e negativas para esse livro mas a sua foi a mais realista até o momento.
    Como não li o livro,não sei como a Sophie construiu a história.
    Mas pelo o que você falou, ela falhou em criar personagens marcantes.
    Meio desanimada com essa leitura.

    Abraço e Bons Livros,
    Biblioteca do Coração❤

    ResponderExcluir
  13. Oi Giulia!
    Concordo muito com você em relação a esse livro. Audrey é muito chata e a mãe dela me deu nos nervos. Só levei a leitura até o final por causa de Frank e Felix, rsrs. Eu esperava bem mais da Sophie Kinsella...
    Bjs!
    Quem Lê, Sabe Porquê

    ResponderExcluir
  14. Sua resenha não me desanimou, pelo contrário, fiquei bem curiosa para ler. Mesmo a Audrey tendo 14 anos, gostei da autora abordar a depressão em uma personagem tão forte. Esse tema de depressão que me chamou a atenção, pois já tive começo de depressão, mas graças a Deus hoje em dia não tenho mais.
    Super curiosa para essa leitura, amei a resenha.
    Beijos,
    Blog ABCD dos Livros.

    ResponderExcluir
  15. Eu quero muito ler esse livro, gosto de ler sick lit e escutei e li muitas resenhas de pessoas que gostaram desse livro, mesmo com a tua resenha mostrando que há pontos negativos pretendo me aventurar na leitura e espero gostar da história! Essa capa ficou linda né? Eu adorei, sou apaixonada por capas com desenhos! \o/

    Beijos e até daqui a pouco! ;)
    https://worldofmakebelieveblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  16. Oi, Giulia, tudo bom?
    Você não é a primeira que eu vejo dizer que a autora pecou um pouco nesta obra. Mas acho que o que ela quis mostrar é que pode-se falar de um tema tão polêmico quanto o bulliyng de uma forma mais suave, com um pouco de humor. Ou talvez ela tenha só escrito a história normal mesmo çsfjas
    Beijos,
    http://www.quinzeinvernos.com/

    ResponderExcluir
  17. Oie Giulia,
    Eu amei essa capa! Eu quero muito ler ainda, mesmo com os pontos negativos que você citou, nunca li nada da autora, e quero muito conhecer a escrita dela, mesmo que seja começando com esse livro que não é um dos melhores dela.
    Beijos
    Cantinho da Bruna


    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Poxa eu achei super legal a amizade de Linus e Audrey... muito bonita, evolutiva, algo que deve durar. Uma pena você não ter curtido tanto, mas te entendo quando diz "tiradas forçadas".. .coisas que toda adolescente já fez kkkk
    bjss
    http://umavidaliteraria1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oi, tudo bem?
    Um horror quando o livro não atinge nossas expectativas. Já tentei ler Sophie e parei na metade de Becky Bloom (primeiro livro), ri bastante, mas não me adaptei à escrita dela.
    Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Olá, tudo bem?
    Sou louca para ler algum livro da Sophie, todos elogiam muito, e eu acabo ficando quietinha haha. Mas esse realmente me chamou muito a atenção, com certeza já está na listinha de 2016

    garotareading.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  21. Oii
    Que pena que você não gostou, eu estava com boas expectativas! A premissa é boa, vou ler para ver o que acho!
    Bjus

    ResponderExcluir
  22. Que pena que Audrey não te conquistou.
    Nunca li nada da autora e tenho muita vontade, pois já ouvi falar muito bem.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  23. Olá, tudo bem?
    Já li muitas resenhas positivas em relação a esse livro, mas não me interessou muito. Sua resenha ficou ótima.

    Abraços,

    Os Segredos dos Livros

    ResponderExcluir
  24. Ah que pena que não gostou tanto assim dele :(. Sou uma grande fã da autora (ela é uma das minhas autoras preferidas), e estou louca para comprar esse livro a um bom tempo. Amei a história e tenho certeza que vou amá-lo. :) :*

    ResponderExcluir
  25. Oie
    Bela resenha e que bom que o livro te agradou, eu quero ler em breve pois já o tenho aqui e o tema chama muito a minha atenção, adorei a dica e essa autora é ótima

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  26. Olá,
    Gostei do nada de deixar de ler por causa de mim kkkkkkkkkkkk, prometo que não irei kkkk, mas a capa não me conquistou!!!
    Apesar da história parecer bacana, já que fala sobre buling e tal, percebi pela sua resenha que isso foi só uma desculpa e que no fim é só mais um romance, e apesar de amar romanes, estou na fase aventureira, kkkk.
    Espero ter entendido a resenha da forma correta, e parabéns pela sinceridade, gostei muito.

    Beijokas

    Paraíso das Ideias

    ResponderExcluir
  27. Depressão é de fato um assunto bem complexo, então fico meio receosa com livros que abordam o tema, pois cuido de um familiar com essa doença.
    É ruim quando as personagens não no cativam e a autora nos decepciona, mas acho q ler é isso mesmo, algumas vezes a experiência será maravilhosa, outras frustrantes.

    ResponderExcluir
  28. Oi, tudo bom?

    Quando eu vi esse livro, pensei que fosse mais algum chcik-lit que o gênero pelo qual a autora fez sucesso, mas pelo visto me enganei. Não sou chegado a chick-lit e etc, mas a vida problemática de Audrey me fez ter certa curiosidade sobre a história, se a oportunidade aparecer, acredito que A Procura de Audrey :-)

    Abraços,
    http://claqueteliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  29. Oi Giu, tudo bem?

    As pessoas tem gostos diferentes e muitas vezes um livro que funcionou bem para muitos, não funciona com a gente... sempre vive acontecendo comigo, vejo várias resenhas positivas, mas quando vou ler, não acho tudo aquilo que disseram.

    Enfim, só li um livro da autora, "Fiquei Com o Seu Número" e adorei o humor dela... e tenho bastante curiosidade de ler esse, e ver como ela lidou com esse novo gênero. Confesso que gosto dessas famílias malucas assim, mas tem que ser bem dosado, senão fica exagerado e caricato demais, e também quero ver como a autora tratou o tema do bullying. Bom, uma pena que você não conseguiu se envolver com a Audrey e os seus pais.

    Beijinhos,

    Rafa || Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  30. Já li milhares de resenha desse livro e como sempre todos tem uma critica positiva da obra, espero ter oportunidade de ler, e sua resenha me deixou com desejo aguçado para essa leitura.

    ResponderExcluir
  31. Olá!
    Não vejo a hora de poder conferir esse livro da Sophie, conheci seu trabalho através da Série Becky Bloom e desde então venho acompanhando seus trabalhos. Esse livro está com uma pegada bem diferente do que já li da Sophie e isso é maravilhoso, pois mostra o quanto ela é versátil. Espero ler em breve!

    Beijos!
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br//

    ResponderExcluir
  32. Oie, tudo bom?
    Vi muitas pessoas reclamando desse livro por causa dos personagens, principalmente da Audrey. Sei que a Sophie fugiu da sua zona de conforto e justamente por isso estou curiosa. Não é apenas um infanto-juvenil, pois tem pitadas de drama e problemas familiares também.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  33. Eu sou VICIADA em Sophie Kimsella....da Série Becky Bloom li todos...ia comprando, devorando e passando pra minha irmã ler.

    Li também Samantha Sweet, Executiva do lar....e simplesmente amei.

    Fiquei agora meio receosa com a resenha: será que vou gostar do estilo um pouco diferente?????

    Só tem como saber lendo, né? Experimentando.....tô nessa: quero provar!!!!

    ResponderExcluir
  34. Olá Giulia,
    Já li dois livros da autora, Fiquei com o seu número e Lembra de mim?, e adorei a escrita da Sophie, divertida e envolvente. Esse livro está na meta de leitura desse ano, mas confesso que não estou tão empolgada para ler, já li várias resenhas que disseram que À Procura de Audrey não é envolvente. Mas como gosto de livros de superação, dramas pessoais e familiares, vou tentar ler assim que tiver a oportunidade.
    Beijos

    ResponderExcluir
  35. Pelo que VI na resenha, essa família é muito complicada.
    Os pais são omissos, os filhos precisam de ajuda,e a personagem principal é insossa.
    Acho que o verdadeiro personagem da história,è o irmão mais novo da casa.;)

    ResponderExcluir
  36. Nunca tive interesse de ler os livros dessa autora, mas já ouvi maravilhas sobre os livros dela, esse em comum me chamou atenção por causa do gênero mais juvenil que eu adoro, e confesso que a sinopse me chamou bastante a atenção, e apesar da história não me parecer ter nada tão surpreendente, os personagens me pareceu ser bem cativantes, e a trama bem leve.

    ResponderExcluir
  37. Oiiie.
    Nossa que triste fiquei, eu como você tinha grandes expectativas com o livro, devido a tantas resenhas boas e por ser um lançamento da minha diva Sophie Kinsella.
    Mas assim entendo completamente o que você disse, porque eu também estou acostumada com outro estilo dela, me apaixonei pela escrita dela na série da Becky Bloom e continuei o amor nos livro Samantha Sweet, Fiquei com seu número e Menina de Vinte. Mas eu quero sim ler e conhecer de pertinho a Audrey, o novo estilo da Sophie e tbm porque o tema é muito interessante. Gostei muito da resenha e saber melhor do que se trata o livro e tbm uma opinião bastante relevante para mim. Quando eu tiver a oportunidade de ler, volto aqui para falar se tbm me deixou a desejar ou se surpreendeu ;)
    Bjoes...

    ResponderExcluir
  38. Estou doida pra ler esse livro, curto muito a escrita da Sophie Kinsella, nos chick-lits ela arrasa, parece ser bem emocionante e cada resenha que leio dele me deixa ainda mais curiosa em conferi essa história.

    ResponderExcluir
  39. Amo as abras da autora ♥, essa foi uma das quais ainda não li.A autora abordar a consequência do Bullying na vida Audrey e uma amostra de exemplo das consequências do Bullying daqueles que sofrem.Gostei do Linus ele aparenta ser um garoto legal e que gosta da Audrey e que a ajuda de alguma forma.

    ResponderExcluir
  40. Adoro a escrita de Sophie KInsella, já li vários. E como não se apaixonar né. Espero ler esse em breve

    ResponderExcluir
  41. Sempre quis ler algo da autora e esse livro era um dos que eu queria ler, fiquei com receio depois da sua resenha, por ser um fã da autora. Mas ainda tenho muita vontade de lê-lo, o que espero fazer em breve.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  42. Giulia, eu sempre quis ler uma resenha de À Procura de Audrey e foi ótimo ler a sua. E apesar de você ter pouco simpatizado com a protagonista, ainda sinto a necessidade de conhecer esta história, principalmente por abordar um assunto tão importante como o bullying.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  43. oi.
    Eu particularmente gostei bastante do contexto do livro, apesar de que essa leitura simplesmente não funcionaria para mim, mas ainda assim por ser um tema bastante comentado e muitas vezes ignorados que é o bullying, da um ar mais especial a estória, sofre muito bullying na minha adolescência, hoje como parei de me importar acabou perdendo o sentido, mas sei como é difícil lidar com a situação, enfim eu gostei bastante da resenha, irei considerar essa leitura futuramente om certeza..

    ResponderExcluir
  44. Acho a escrita da Sophie Kinsella muito engraçada e doce, mas se você perceber cada frase carrega entrelinhas nela,isso é uma das coisas que me encanta no livro da própria. Irei ler com certeza em breve!

    ResponderExcluir
  45. Sophie Kinsella é uma autora que tenho uma grande vontade de conhecer sua escrita. Todas as suas histórias são sempre bem elaboradas, completas e agradáveis, e quando vi este lançamento, senti um enorme desejo de ler, em especial por ela ter mencionado um assunto tão frequente e importante como o bullying em A procura de Audrey.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  46. Eu tinha lido várias resenhas positivas desse livro e como fã da Sophie estou muito ansiosa pra ler esse novo livro dela num gênero diferente do que estou acostumada a ler, quero acreditar que realmente voce não estava num bom dia quando leu o livro,rsrs e que eu não ache a protagonista tão chata e sem sal como voce achou! Não vejo a hora de ler e to torcendo pra gostar da historia! Bjão!

    ResponderExcluir
  47. Esse livro parece ser TÃÃÃÃO fofinho...

    ResponderExcluir
  48. Muito boa sua resenha! Quero muito ler, porém o dinheiro não colabora haha! Sua resenha me deixou animada.

    ResponderExcluir

Que prazer em ter você aqui! Entre e sinta-se à vontade.
Se gostou do post (ou não), deixe um comentário. Sua opinião é muito importante pra melhorar cada vez mais o blog. =)