Como Viver Eternamente - Sally Nichols


Título: Como viver eternamente
Autora: Sally Nichols
Editora: Geração
Nº de páginas: 232
Onde comprar: Submarino | Saraiva | Americanas | Fnac | Cultura
Nota:

Sam ama fatos. Ele é curioso sobre óvnis, filmes de terror, fantasmas, ciências e como é beijar uma garota. Como ele tem leucemia, ele quer saber fatos sobre a morte. Sam precisa de respostas das perguntas que ninguém quer responder. ”Como Viver Eternamente”, é o primeiro romance de uma extraordinária e talentosa jovem autora. Engraçado e honesto, este é um livro poderoso e comovente, que você não pode deixar de ler. A autora tem apenas 23 anos e embora seja seu primeiro livro, ele está sendo lançado em 19 países, dirigido a crianças, adolescentes e adultos.

Sam tem 11 anos e sofre com leucemia. Por 2 vezes, após os tratamentos, os médicos acharam que ele estava curado, mas o câncer voltou, e dessa vez os remédios não estão fazendo efeito. Ele sabe que tem pouco tempo de vida e resolve escrever um livro com pesquisas, sonhos, experiências e perguntas sem resposta.

O livro, obviamente, é narrado por Sam, então conhecemos seu pequeno mundo pelos seus olhos. A mãe preocupada e protetora; o pai introspectivo; a irmã mais nova que não entende por que ela tem que ir pra escola enquanto o irmão estuda em casa; o amigo Felix que estuda com ele porque também tem câncer; a professora que faz vários experimentos para prender a atenção dos alunos...

Sam está rodeado de adultos que sabem a gravidade da doença e não querem aceitar o que está prestes a acontecer. Não sou mãe, mas fiquei tentando imaginar o sofrimento dos pais vendo que o filho está piorando sem poder fazer nada pra amenizar. Sam tem alguns desejos que parecem impossíveis, mas junto com Felix consegue realizar alguns deles, vivendo as melhores aventuras de sua vida. A relação entre os garotos é retratada de maneira delicada e emocionante, mostrando que pouca idade não é empecilho pra uma grande amizade.

Sally Nicholls mostrou uma sensibilidade incrível ao retratar os últimos meses de vida de um menino que sabia que ia morrer, mas aproveitou ao máximo o tempo que lhe restava. Seus 11 anos carregavam uma maturidade impressionante, trazendo uma lição a nós, adultos, que desperdiçamos tempo e esforço com tantas coisas inúteis: reclamação, tédio, medo etc. Sam me mostrou que vale a pena correr atrás dos sonhos e aproveitar bem o tempo e os recursos que temos em mãos.

Algumas coisas são perfeitas do início ao fim.

A história é linda, mas não cheguei a chorar nem ficar abalada com o que li. Preferi extrair as coisas boas ao invés de focar nos pontos tristes (ao contrário do que fiz com "ACEDE"). E, ainda na onda da comparação, "Como Viver Eternamente" me remeteu um pouco a "Extraordinário" por algumas semelhanças: um pré-adolescente com problemas impostos contra sua vontade, a estrutura familiar, a história de superação... mas o final infelizmente diverge bastante.

A revisão está boa, principalmente levando em consideração que é um livro escrito por uma criança, então certos erros são plenamente aceitáveis. A diagramação é uma graça; em algumas páginas tem pedacinhos de papel presos por clips, ingressos colados, folhas de caderno arrancadas, desenhos... Lindo! E a capa também não deixa nada a desejar: visualmente atrativa, com detalhes em verniz, simples e bonita. A parte que cabia à Geração está impecável.

Ah! Gostaria de usar um pedacinho da carta que a editora mandou junto com o livro falando da história e das impressões de quem leu, nos fazendo um convite irrecusável à leitura. Fui convencida a ler com essas palavras, com as quais eu encerro a resenha:
"Como viver eternamente" é um livro encantador por não falar apenas de morte, mas de vida. Por contar a história de um menino que quer aproveitar a vida e deixar sua marca na história.

Resenha originalmente publicada no blog Todas as Coisas do Meu Mundo.

23 comentários

  1. Esse livro com certeza é pra mim, pois mostra um menino que sabe que vai morrer mesmo assim vai aproveitar a vida.
    Uma pena que o final diverge bastante. :/
    A capa está linda!!!
    Ótima resenha! Bjs <3

    ResponderExcluir
  2. Esse livro está na minha lista de desejados a um bom tempo, desde quando o vi pela primeira vez eu fiquei interessada, essa capa e esse título chamaram muito a minha atenção, dai vi do que se tratava a história e quis mais ainda. Acredito que eu daria 5 estrelas, o livro parece ser do jeito que eu gosto e quando você comparou ele com Extraordinário, fiquei mais interessada ainda kkkk Enfim, adorei a resenha, ficou ótima oo/

    Beijos :*
    Larissa - http://srtabookaholic.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá

    Não conhecia o livro, mas sua resenha me chamou a atenção. É inevitavel não imaginar se o final desse livro será parecido com o de ACEDE, só lendo para descobrir kkk.
    Abraços

    estantejovem.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá Giu,
    um livro que nos faz refletir sobre certas situações, são as melhores leituras, ao menos a mim. E este é exatamente isso, mesmo sendo escrito por criança ele trás um historia cheia, tanto de sofrimentos como de conquistas. O que fara muito marmanjo ai refletir.
    Amei a premissa deste livro, e acho que não conseguiria me focar somente na parte alegre, eu sou daquele tipo que se foca em tudo, na tristeza - para chorar - , na alegria para se sentir bem e feliz pelo personagem, e poder me entreter.
    A capa deste livro é realmente muito linda, eu gostei.

    Beijokas Ana Zuky

    ResponderExcluir
  5. Olá

    Não conhecia o livro e fiquei bem interessado por ele. Já tinha ficado bem curioso com relação a esses pais e esse drama difícil que permeia a narrativa e depois da sua comparação com Extraordinário corri por skoob pra adicionar o livro por lá. Pretendo ler quando eu voltar a comprar livros, porque parece ser uma história bastante emocionante.

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  6. Oii,

    Giulia, eu fiquei arrepiada com a resenha. Ja tinha visto outrs resenhas do livro, mas a sua foi mais completa!
    Gostei muito e me deu animo para ler.


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Giu, tudo bem?
    Fiquei emocionada ao ler seu texto, pois a história é devastadora, não gosto de ler sobre esse assunto, pois eu sofro. Mas quando li a frase que te convenceu, fiquei arrepiada. Parece ser lindo, aqueles livros que deixam marcas.
    Amei!!!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. A diagramação está uma graça mesmo, e foi ele que me fez perceber que as editoras estão erradas quando dizem que um livro cheio de detalhes não pode ter as folhas amarelas. Como viver eternamente tem, e isso não prejudica nada os detalhes fofos. O livro realmente transmite uma linda lição, é lindo o Sam fazendo de tudo para viver plenamente, mesmo sabendo que morrerá em breve.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  9. Oi Giu, tudo bem? Já conhecia o livro, e tenho muita vontade de ler. Ele parece tratar a doença com a delicadeza e a inocência, e deve ser realmente emocionante ver o Sam lutando, não pela vida, mas para poder aproveitar o tempo que ainda tem. E realmente, deve ter ótimas reflexões. Que legal que a diagramação foi bem caprichosa, é maravilhoso quando isso acontece. Adorei a resenha!!

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  10. Achei lindo!
    Gostei mto de Extraordinário, então tenho certeza q gostarei mto deste tbm!
    hehee
    A capa é mto lindaa! Não achei parecida com a ACEDE, mas agora toda capa azul será comparada ao ACEDE neah...hahaa...é inevitável...

    ResponderExcluir
  11. Oi, Giulia!
    Desde o lançamento do livro fiquei com vontade de lê-lo, a cada resenha que leio fico com mais vontade ainda. E sua resenha tem um diferencial, pois você disse que a leitura te remeteu a Extraordinário, então eu tenho certeza que vou gostar bastante da leitura, e espero em breve poder lê-lo.

    Beijos e Parabéns pela resenha!!!!

    ResponderExcluir
  12. Ola Giulia como mãe ao ler seu texto já me apertou coração só de imaginar a mãe vendo seu filho piorando e estamos de certa maneira impotente mas nada é por acaso . Me interessei muito pelo livro mesmo sabendo que irei abrir as torneiras e chorar . Saber nosso destino e enfrentar da melhor maneira e viver bem sempre é um grande aprendizado. beijos lindona

    Joyce

    ResponderExcluir
  13. Oi Giulia, não o li ainda, e para falar a verdade, quando vi o lançamento dele, não me interessei muito. Acontece que resenhas como esta sua, me fizeram mudar de ideia, e ver que o livro vale uma olhada.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  14. Giulia!
    Um livro escrito em primeira pessoa com todas as emoções de uma criança de 11 anos que está com um câncer terminal, tenho toda certeza que é emocionante.
    E ver que o protagonista é maduro e procura aproveitar ao lado do amigo todos os instantes possíveis, realmente é uma lição de vida, não uma história de morte.
    Gostei de saber que procurou avaliar o livro pelo lado positivo e não pela tristeza.
    Semaninha de luz e paz!
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Hey, Giulia!

    Sou super fã de Extraordinário, então tenho quase certeza que irei gostar desse livro: parece ser surpreendente! Com relação à capa, prefiro a antiga... acho ela mais bonita!

    Até logo,
    Sérgio H.

    www.decaranasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Não conhecia o livro, mas depois desta resenha ele acabou de entra para a minha lista de desejados, adoro livros assim.

    ResponderExcluir
  17. Olá, tudo bom?
    Gostei da resenha, a historia do livro pelo visto é linda, tenho certeza de que irei derramar um rio de lagrimas se eu ler esse livro, confesso que estou mega interessada em ler ele, mas ainda tem alguma coisa que me prende, que trava, ainda não sei ao certo, mas creio que temos muito o que aprender com o Sam e que ele é um menino maravilhoso, nossa coloquei muitos sentimentos nesse comentário.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  18. Pera ai Giu, acho que me enrolei em uma coisa: esse livro é uma ficção ou é real?!
    Você fala de ter erros ortográficos aceitáveis por ser sido escrito por uma criança e talx.. explica! rs
    O livro parece bem emocionante, mas essa overdose de histórias tristes que vem sendo publicadas não me agrada. Eu gosto de finais felizes! E esse não parece ser o caso..
    Mas com certeza é um livro que está na minha lista para, um dia quem sabe, ser lido. Afinal de contas sempre conseguimos tirar algo de bom de histórias que abordam a superação.

    Beeeijinhos ;*
    Andressa - Mais que Livros

    ResponderExcluir
  19. Parece realmente muito tocante, eu sou bem manteiga derretida então provavelmente, quando ler, irei chorar rios.
    A capa é realmente um graça ^^

    ResponderExcluir
  20. Achei a capa super bonitinha, a sinopse já não gostei muito, mas a resenha fez-me despertar um interesse pelo livro. Pelo que li da resenha, o autor tem uma boa sensibilidade, e para mim isso se destaca em um bom livro. Sobre a comparação com ACEDE e Extraordinário, adorei saber que existe uma semelhança entre estes mesmos livros.

    ResponderExcluir
  21. Acheii que linda historia! Eu participei de concurso feita pela editora do livro!
    Infelizmente não ganhei... A historia e linda este garota realmente faz
    a gente refletir sobre a nossa vida e faz a gente aproveitar cada segunda dela

    ResponderExcluir
  22. Achei o livro otimo, e refleti muito

    ResponderExcluir
  23. Prefiro muito mais essa nova edição, muito mais bem trabalhada e o conteúdo é ótimo, comprei o livro principalmente pela parte gráfica e depois de ver as resenhas vi que iria me surpreender com a história, ainda não fiz a leitura e a vontade só aumentou depois dessa resenha, Sam parece ser o tipo de menino que aproveitou ao máximo mesmo a vida, ao lado do amigo e da família, tentando viver realmente não apenas passar os dias em modo automático, esse de história mexe bastante comigo, me leva a refletir e me colocar realmente no papel do personagem, pretendo em breve fazer essa leitura e estou com altas expectativas.

    ResponderExcluir

Que prazer em ter você aqui! Entre e sinta-se à vontade.
Se gostou do post (ou não), deixe um comentário. Sua opinião é muito importante pra melhorar cada vez mais o blog. =)