{ exclusivo } Com vocês... Samanta Holtz

O safanão

Olá, leitores do “Prazer, me chamo livro”!
É com muito carinho que escrevo esta coluna para o blog da querida Giulia Ladislau ♥
Giulia... estou honrada com o convite e espero que minhas palavras sejam dignas do seu cantinho e dos seus leitores!

Sou uma pessoa muito observadora. Desde pequena, tenho o hábito de ficar analisando uma situação (em outras palavras, “viajando”!) e tirar dela uma metáfora, uma moral, uma inspiração.
Há alguns anos, vivi um desses “momentos introspectivos” do qual tirei um aprendizado e quero, hoje, compartilhar com vocês. Foi em maio de 2009; eu estava no trabalho, fazendo uma pausa para um cafezinho, em uma pequena área onde uma porta de vidro separa o escritório do estacionamento. A parte externa é bastante arborizada e tem lindos canteiros com flores. Então, quando faço uma pausa, gosto de ir para lá!
Neste dia, enquanto tomava meu café, um zumbido me chamou a atenção. Olhei para baixo e vi uma vespa se debatendo contra a porta de vidro, tentando desesperadamente sair para as árvores que via lá fora. Ela se atirava contra o vidro incansavelmente, lutando com todas as forças, porém sempre em vão. Ela nunca ia atravessar aquele vidro!
O que ela não percebeu foi que, a menos de um metro dela, havia uma larga abertura. Era incapaz de ver, de onde estava. Mas eu, que era muito maior, conseguia enxergar.
Pensei em como ajudar aquela pequena criatura sem acabar tomando uma bela ferroada! Olhei em volta e encontrei a toalha do lavabo. Sem pensar duas vezes (já com pena de ver a pobrezinha se espancar tanto!), peguei a toalha e empurrei a vespa para o lado... VAP! Ela ficou zonza e muito irritada, parecendo procurar quem fez aquela malvadeza.
No entanto, quando viu a passagem para o lado de fora bem diante dela e percebeu que estava livre... foi até bonito de se ver! Ela se esqueceu, na mesma hora, das cabeçadas no vidro e da toalhada dolorida que levou. Voou para as árvores, bem alto, feliz da vida!

Muitas vezes, é assim que Deus age conosco...

Muito maior do que nós, Ele enxerga quando estamos acertando ou apenas dando cabeçadas continuamente (e, o pior: achando que estamos fazendo a coisa certa!). Nessas horas, Ele procura nos ajudar, embora nem sempre saibamos agradecer ou compreender a forma como faz isso. Às vezes, é com uma mão amiga. Outras, porém, com um safanão, como o da vespa! Quando isso acontece, nos revoltamos contra Ele, contra a vida, contra tudo e contra todos. Fazemo-nos de vítimas, de coitadinhos, e, enquanto reclamamos dos machucados que a vida nos causou, deixamos de ver aonde aquilo nos fez chegar. Somos incapazes de ver que aquele "safanão" dolorido serviu, na verdade, para nos levar exatamente aonde deveríamos (ou queríamos) estar...
 
Pense nisso antes de reclamar dos safanões que a vida anda lhe dando!
Muitos deles podem ter efeitos magníficos. Basta você se permitir enxergar... ;)

Um beijo a cada um de vocês!


Com carinho,
Samanta Holtz

15 comentários

  1. "Fazemo-nos de vítimas, de coitadinhos, e, enquanto reclamamos dos machucados que a vida nos causou, deixamos de ver aonde aquilo nos fez chegar. ". Adorei!!!!

    ResponderExcluir
  2. Gostei bastante desta comparação. As vezes eu penso 'caramba, aconteceu isso, estou ferrada' mas depois percebo que tinha um propósito.
    Não há muito tempo, aconteceu uma coisa que eu pensei que ia me prejudicar, mas na verdade fez eu abrir meus olhos para alguns erros que eu devia parar de cometer. Mas que eu levei um susto, levei rs!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela sua atitude!
    Achei lindo mesmo!

    ResponderExcluir
  4. Sei que não é questão de coincidência nem nada. Eu costumo também me preocupar com os insetos que vejo com alguma aflição. Hoje, inclusive, encontrei uma borboleta, que parecia não estar bem. Ela ficou parada no meio da rampa de acesso do meu trabalho. Com medo de alguém pisar nela, eu me agachei e deixei que ela subisse em minha mão. Até tirei algumas fotos...

    ResponderExcluir
  5. Querida Giulia e leitores do blog... fico muito feliz que tenham gostado do meu texto!!! E da minha atitude com a pobre vespinha rs...

    Nerito, sei o que é isso! Ontem mesmo, eu também me deparei com uma borboleta encurralada no MESMO lugar onde vi essa vespa!!! rs... Sempre salvo bichinhos perdidos de lá :) A porta é de vidro, então, eles acham que podem passar para o outro lado hehehe

    Beijos, queridos!
    Samanta

    ResponderExcluir
  6. Adorei seu texto querida!
    Parabéns Samanta!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Samanta!!!! Que texto maravilhoso, foi inspirador lê-lo e veio à mim em uma hora perfeita. Muito obrigada!

    ResponderExcluir
  8. Nossa que lindo!
    Muito bom o texto, ;)

    ResponderExcluir
  9. Achei o seu texto lindo.
    Tem momentos na nossa vida que ao invés de olhar para os nossos erros com olhar de aprendizagem, nós só reclamamos e por isso deixamos de ver o lado bom da coisa. Precisamos prestar mais atenção na vida e pararmos de reclamar.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Que auto informação de você mesmo hein Samantha, adorei o texto.

    ResponderExcluir
  11. Muito bom o texto, deu pra refletir bem aqui .. enfim parabens!

    ResponderExcluir
  12. Gostei bastante do seu texto e dessa sua "mania" (não é bem mania qu eu quero dizer, não estou achando a palavra certa...) de achar metáforas na vida. E é bom que você aprende com isso e faz a gente aprender também porque eu estou agora aqui parando pra pensar nisso e em outras coisas! Beijos. (e ah, fiquei feliz pela vespa e pela sua atitude)

    ResponderExcluir
  13. Adorei o texto. Queria muito ter essa visão das coisas, de tirar uma lição de tudo o que acontece... Andava reclamando muito, mas felizmente as coisas se acertaram para mim. :)

    ResponderExcluir
  14. Lindo o texto. Realmente fico dando cabeçada no vidro e md esqueço de procurar outra saída. Sou bem desligada de coisas simples como essa sempre pensando no que se tem q fazer. Parabéns pela sensibilidade e por dividir essa história.

    ResponderExcluir
  15. Lindo texto. As vezes precisamos de um safanão no dia a dia.

    ResponderExcluir

Que prazer em ter você aqui! Entre e sinta-se à vontade.
Se gostou do post (ou não), deixe um comentário. Sua opinião é muito importante pra melhorar cada vez mais o blog. =)