{ exclusivo } Com vocês... Cacá Adriane

Olá, queridos e queridas!!! Hoje tem a estreia de mais uma coluna aqui no blog. Essa será mensal, a princípio, mas vamos ver o retorno, conforme for eu corro atrás pra ser quinzenal. Cada mês, um autor será convidado para escrever um texto exclusivo pro blog. Pode ser um conto, uma poesia, uma crônica, um desabafo ou até mesmo algo sem nexo.

Com vocês... Cacá Adriane!

Esperando...
Era algo que estava fazendo muito ultimamente...
Esperando uma boa notícia... Uma má, uma chegada... Uma partida.
O exército havia levado nossos familiares, pais, filhos e maridos. Guerra, essa não era a nossa guerra, não era nossa luta, mas fomos obrigados a rechear os campos de batalhas com quem amamos... Com meu August.
Uma parte dele havia ficado para trás, na verdade duas. Uma delas carregava em meu coração, todos os nossos momentos juntos e todo o nosso amor. A outra, crescia em meu ventre há 6 meses, pelo mesmo tempo que ele havia partido.
Rezo diariamente para que algo de leve aconteça a ele, soube que soldados com pequenas mutilações são mandados para casa... O quero em casa.
Isso me torna uma má pessoa? É nisso que a guerra nos torna?
É errado querer que algo aconteça para que possa tê-lo de volta? Porque quero desesperadamente tê-lo de volta... Vivo e não em um caixão de madeira, com uma bandeira manchada de sangue inocente em cima.
Cartas, recebê-las não quer dizer que August esteja vivo, só quer dizer que ele estava vivo dias atrás, quando a escreveu.
Ligações não garantem que ele não vai morrer, só quer dizer que ele não está morto naquele instante e por alguns minutos... Isso basta.
Ele sempre quer saber do bebê, mas não sei ao certo o que dizer, porque não foi assim que imaginei que seria. Passo a maior parte do tempo pensando em tê-lo de volta e em como ele vai voltar que chega a ser doentio. Acabo contando pequenas coisas: que pintei o quarto de amarelo, pois ainda não sei o sexo do bebê, já que ele não para de se mexer nas ecografias; que ganhamos várias roupinhas e conseguimos, em meio a um mar de tristezas, discutir nomes... Miguel ou Alexandre... Monique ou Nicole... E por um tempo fico brava pensando se ele não vai gostar dos nomes que escolhi. À noite isso me atormenta, porque não sei o que faria caso ele não voltasse... Colocaria os nomes que August havia escolhido em sua homenagem?
As noites são a pior parte, elas parecem séculos tortuosos que te abraçam como um inimigo cruel... É à noite que sinto mais sua falta e quando mais penso em coisas ruins, não quero pensar em coisas ruins, não quero... Nada disso, então me desespero e acordo em meio ao medo.
Todos os dias ouvimos histórias sobre os carros pretos, famílias e mais famílias recebem a sua visita.
Algumas vezes isso traz alegria, pois deles saem nossos entes queridos, muitas vezes machucados, não só por fora, mas também na alma, mas vivos... Único fato que importa... Vivos.
Mas algumas vezes era o oficial superior, trazendo uma carta de condolências e um corpo... Não queríamos um corpo.
Cedo ou tarde receberíamos a visita do carro preto...
Meu dia havia chegado, ouvi barulho de pneus em frente à casa, espiei pela janela e vi a cor negra, abri a porta com dificuldade pois estava molhada devido à louça que era lavada, saí para a área da casa correndo, por instinto segurei a barriga para proteger meu filho do que quer que fosse, reparei que estava de chinelo de pano e me apavorei que August me visse assim, meu coração disparou, olhei para o carro e a porta de trás se abriu, vi um pé calçado de um coturno encostar no chão, ainda corria devagar devido ao peso de grávida, parei no portãozinho que dava a rua e rezei... Rezei para o melhor, enquanto corria mais.



Cacá Adriane
Autora de "O Último Beijo"






Esse texto foi escrito exclusivamente para o blog "Prazer, me chamo Livro". Sua reprodução, ainda que parcial, só é permitida com a devida autorização do autor.

Se você, assim como eu, ficou mega curioso pelo final, manda um recado pra Cacá no facebook pra ver se ela continua. rsrsrs! Eu fiquei com o coração apertado e nem acreditei quando o texto acabou. =( Mas fiquei surpresa com a escrita, porque difere completamente do que li no livro O Último Beijo, principalmente porque esses personagens são mais maduros, como eu tanto queria em OUB.
Cacá, muito obrigada por aceitar o convite pra estrear a coluna. Você sabe que mora no meu coração, né? Vem logo pro Rio pra gente poder se conhecer. ^^

35 comentários

  1. Parabéns pela coluna !!!
    Amei o texto =)
    Com certeza vou querer a continuação !!
    Bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ebaaaa! O pessoal quer ler o final, Cacá! rsrsrsrs

      Excluir
  2. Oi, tudo bom?
    É um prazer passar pelo seu blog.
    Gostei muito do layout e
    do jeito como você escreve, te convido a conhecer
    meu blog, retribuo comentários.
    E sempre que poder venho te fazer uma visitinha.
    Bjs *-*
    Poliana Araújo
    Território das Garotas
    twitter

    ResponderExcluir
  3. confesso que não conheçia a autora, mas gostei das perguntas feitas.

    ResponderExcluir
  4. UAAAAU adorei isso de coluna , adorei conhecer essa autora, amei o texto :33 Fiquei curiosa com esse texto,viu, principalmente esse final :O
    aah entendo hasduhasda o autor nao é muito bom,sabe
    Beijos
    Pâm
    http://interruptedreamer.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou. Tomara que ela continue pra gente conhecer o final!!!

      Excluir
  5. Muito legal o texto! Cacá Adriane manda muito bem. Parabéns pelo texto, e parabéns pela coluna Giulia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Um elogio de quem entende da coisa. ;)

      Excluir
  6. Texto exclusivo para o blog,legal.
    Espero que os autores decidam escrever poesias ou desabafos ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou ansiosa pelos próximo textos dos autores, torcendo para que venham coisas muuuuuito legais.

      Excluir
  7. Adorei a nova coluna do blog e OLÁ Cacá ;) adorei o texto!

    Xx
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ebaaa! Mais uma que gostou. ^^ Tô vendo que foi uma boa ideia.

      Excluir
  8. Olá gatona, Ja estou seguindo seu blog =)
    Que é uma graça, te convido a conheçer o meu
    se possivel seguir tbm =) ficaria Grata =)
    Muitos Beijos e sucesso!
    qualquer ajuda,que precisar pode me chamar
    Ficarei feliz em ajudar!

    http://timerosa.blogspot.com.br/

    Não se esqueça de curtir a Página no facebook
    http://www.facebook.com/pages/Time-Rosa/153335848155303

    Obrigada =)

    ResponderExcluir
  9. Achei bem legal a coluna. Ai que curiosidade agora, quero saber o que aconteceu. Nunca li nada da autora, mas me interessei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cacááááá, mais uma querendo o final! Trata de providenciá-lo. ;)

      Excluir
  10. Hey
    Achei o texto meio triste.. fiquei meio sentida rs
    Se continuar me avisem!! hehe

    Bom feriado!

    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com tantos pedidos, a autora VAI TER QUE CONTINUAR! Hahahahahaha! É triste, sim, mas era a realidade da guerra, né? =/

      Excluir
  11. adorei a coluna muito lindinha, parabens !

    ResponderExcluir
  12. Adorei a coluna, muito diferente e única! Muito boa ideia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Única mesmo! Tô até me sentindo importante com textos exclusivos. rsrsrsrs! =D

      Excluir
  13. Ah a Cacá arrasa mesmo. Eu amei esse texto, ficou tão lindooo!
    E você tem razão, Giu, difere mesmo do OUB.
    Tomara que ela continue, to curiosa agora. rs

    Beijokas

    Jaque - Meus livros, meu mundo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais uma fã da Cacá e OUB e mais uma pedindo a continuação! Iupiiii!

      Excluir
  14. Que coluna mais chique!
    Me amarrei. Parabéns, Giu!
    Esse blog está um sucesso.

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  15. Muito bom mesmo o texto!
    Adorei a ideia da coluna! :D

    ResponderExcluir
  16. Gente amei o texto e fiquei mega curiosa. Vou falar com a Cacá no facebook pra tentar saber o final.
    Parabéns pela nova coluna.

    Beijinhos
    http://www.eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Não tenho Facebook, então imploro por aqui mesmo:

    CACÁ, A SENHORITA PODERIA NOS DAR A HONRA DE LER A CONTINUAÇÃO?! U.U
    obrigada pela atenção!!


    kkkk, sério, ter que terminar a história, né --' injustiça não terminar!

    ResponderExcluir
  18. ISSO NÃO SE FAZ COM UM LEITOR! ONDE JÁ SE VIU NÃO DÁ O FIM DE HISTÓRIA??
    Amei a colune e obviamente amei o texto. Cacá mostra logo fim pra gente poxa!
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Muito bom Cacá! Parabéns! O tom de desabafo está carregado de sentimentos, chego mesmo a pensar na pobre jovem. O final foi o melhor! Sei que muita gente está curioso para saber o final, mas por mim, deveria ficar assim. A incerteza que deu um grand finalle!

    ResponderExcluir
  20. gostei bastante o texto bem forte mas realista.. interessante!

    ResponderExcluir
  21. Gostei da nova coluna, continue renovando.

    ResponderExcluir
  22. Adorei!!!!
    Ja li o Livro O ultimo beijo dela e amei!

    ResponderExcluir
  23. Gostei da coluna, espero que tenha mais.
    Adorei o texto da Caca... cade a continuaçãão????? hahaha
    bjoooo

    ResponderExcluir
  24. Nossa adorei a iniciativa ! Acompanho muitos blogs mas essa coluna é super criativa! Adorei o texto de Caca,espero que essa coluna seja quinzenal haha

    ResponderExcluir
  25. Adorei o texto da Caca. O livro dela é maravilhoso, amei demais , demais mesmo *u* Quero um
    beijos

    ResponderExcluir

Que prazer em ter você aqui! Entre e sinta-se à vontade.
Se gostou do post (ou não), deixe um comentário. Sua opinião é muito importante pra melhorar cada vez mais o blog. =)