Minha opinião: a (des)valorização dos livros nacionais

Desde ontem está aquele burburinho nas redes sociais e na blogosfera por conta de uma notícia de que a maior editora (pelo menos em relação a parceria com blogs) estaria encerrando seu investimento em autores nacionais. A notícia saiu e eu ouvi várias pessoas se pronunciarem e resolvi falar o que eu penso.

Sim, eu super apoio a literatura nacional. Já li vários livros de brasileiros que não ficam devendo em nada aos autores de fora. Acredito que haja muito talento “escondido" por aí porque não tem condições de bancar a sua publicação – e muito menos quem o banque. O Brasil é o país do futebol, do carnaval, do samba... e por que não dos livros?

Em primeiro lugar, há o preconceito. Quantas vezes já ouvi algum leitor mal informado falando que não lê nacional porque é ruim. Ah, minha gente, por favor! Em um evento, o autor Maurício Gomyde (escritor de um dos melhores livros que li) disse uma coisa muito certa: nós só temos acesso à literatura estrangeira que já deu certo lá fora. Editora nenhuma é louca de investir em algo duvidoso, trazer pra cá alguma coisa que foi fracasso anteriormente. Então só aí já rola uma grande vantagem dos livros gringos.
Outro fator que perdemos, e MUITO, é em divulgação. Os livros estrangeiros tem milhões de anúncios na televisão, no outdoor, na parte de trás dos ônibus... na internet e nas livrarias, então, nem se fala! Você vai comprar, em loja física ou virtual, e a primeira coisa que vê é um livro top de vendas nos EUA, que ficou sei lá quantas mil semanas na lista de mais vendidos do The New York Times. Falando nisso, essa é a fonte das revistas nacionais pra divulgar os livros do momento. Sendo assim, nunca haverá espaço pro autor nacional, certo? Errado!

Aí vem todo aquele papo que mais parece uma ideologia. Vamos apoiar os autores nacionais! Boicote à editora! Nunca mais compro livro estrangeiro! A partir de agora, só nacional! Também não rola, na boa. Não é com extremismo que a gente vai conseguir espaço. E me diz que leitor, apaixonado pela leitura, vai abrir mão de ler obras de autores excelentes, como John Green, Sophie Kinsella, James Patterson (esses são os meus queridinhos, ok? cada um faça sua lista)? Não vou ser hipócrita e dizer que vou deixar de ler esses aí porque não vou. Amo a LITERATURA, oriunda do país que for. Me interessa mais o conteúdo do que a origem.

E vamos combinar, quantos livros péssimos nós temos aqui dentro? Não é porque é nacional que eu vou sair correndo pra comprar, sem me preocupar com o enredo, com o desenrolar da trama, com a revisão... Me poupa! A gente acaba generalizando: mistura o joio e o trigo no mesmo saco e escreve “Brasil” na embalagem.

Então você está dizendo que não se importa com os nacionais, Giulia? Pelo contrário! Quero mais é que alguém lá fora pense como eu e resolva ler livros de autores de fora do país dele. Imagina o sucesso que o Gomyde, a Janaína Rico, a Paula Pimenta e vários outros autores nossos não fariam???

O que eu tô tentando falar é que é uma questão de oportunidade, investimento e incentivo. E a editora é um negócio como qualquer outro: gira em torno do lucro. Engraçado que nesses 6 meses de blogosfera eu vi pouquíssimos (íssimos mesmo) comentários de filmes nacionais, mas em contrapartida vi várias críticas aos filmes de fora. Filme pode, livro não? o.O

Sou e continuarei sendo apoiadora, leitora e amiga dos livros/autores nacionais. Vou continuar lendo, resenhando e sendo sincera (não é porque o autor é bacana que o livro pessimamente escrito vai passar a ser bom). Irei aos eventos, terei mais livros na minha estante (detalhe: a prateleira de destaque é a de nacionais, tá?), usarei meu blog pra divulgação.

Fiquei muito triste quando soube da notícia. Se for verdade, será realmente uma grande perda, afinal a editora tem vááááários blogs parceiros (nos quais não me incluo) e envia 2 exemplares de cada livro para cada blogueiro. Fazendo uma conta rápida e por baixo: 500 blogs x 2 exemplares x 4 livros nacionais = 4000 livros distribuídos gratuitamente ao público, de várias idades e gostos, em várias partes do país. É uma grande ajuda de divulgação, né? Mas aí o blogueiro pega, guarda na estante, não lê, não se importa... prefere ler um dos outros livros que chegou na caixa. Nem quando é de graça a pessoa se interessa???

Sem hipocrisia de novo, confesso que, dependendo do valor do livro nacional, prefiro não comprar e usar pra comprar uns 3 ou 4 em promoção no Submarino. Dinheiro é dinheiro, meu povo! E os livros nacionais, salvo exceções, são bem salgadinhos. Aí é um ciclo: sem divulgação, o leitor não sabe que o livro existe e não compra. Se não compra, não gera lucro. Como não traz retorno, a editora investe pouco ou não investe no autor, inclusive em divulgação. E chegamos de volta à estaca zero.

Volto a repetir: falta investimento! De dinheiro, de oportunidade, mas também de tempo. Por isso, inclusive, que fiz a #PromoLivrosNacionais. Gastei meu tempo, mas fiquei feliz com os resultados. E sei que coisas ainda melhores virão, mas depende de nós, leitores, e dos autores também.

Bem, falei demais. Sei que muita gente vai discordar de algumas partes, mas é a MINHA opinião. E eu só uma simples leitora, amante da literatura e blogueira por hobby.

E só pra constar... #EditorasInvistamEmNacionais

18 comentários

  1. Um bom texto, Giulia!
    Acho que temos que incentivar sim a literatura nacional, mas não engolir qualquer coisa ou partir para xenofobismo! Tem livros excelentes de diversas nacionalidades (e ruins tbm). ;)

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Giu, eu não sou hipócrita de dizer que não vou comprar os livros na NC por causa disso. É revoltante, eu sei, mas o boicote contra ela não funcionará. E também não vou deixar de ler os livros que são série por conta disso. Além do que, os blogueiros recebem caixas de livros da editora.

    Agora acho que as editoras estão equivocadas demais. O Brasil possui uma diversidade de autores maravilhosos. No último ano conheci alguns que me fizeram sentir prazer com a leitura. Se eles podem comprar os direitos autorais dos estrangeiros, por que não lançar os nacionais? Tudo que vem de fora é melhor? Nada disso! A NC tem uns livros chatinhos e que já troquei algumas vezes. Os blogueiros resenham porque recebem de graça. Se fosse para comprar, duvido que eles venderiam tanto. Fora que as editoras que lançam nacionais cobram o olho da cara. Autor no Brasil sofre!!


    Os próprios leitores têm preconceito com os nacionais. Tem gente que paga 54 reais em um livro da Rocco, mas se o autor nacional pedir 30 acha caro. Isso, como lembrado, acontece também no cinema. Acho que o que necessitamos é uma mudança de mentalidade. Como você pode saber se um livro ruim sem ler? Eu não confio 100% na opinião dos outros, apenas algumas referências. Já li algumas resenhas fake de livro estrangeiros, sem paixão e aquilo que faz o leitor sentir vontade de possuir o livro. Mas, geralmente, quando leio a resenha de um nacional, sinto a paixão nas palavras.

    Acho LAMENTÁVEL essa atitude da NC! Mesmo! Só espero que a Novo século não faça a mesma coisa, pois tenho comprado e lido os títulos, que são maravilhosos.

    ResponderExcluir
  4. Tá aí o que eu penso!!! Nacional livros caras, Júh sem dinheiro, mesmo na promo, mas tem vários títulos que quero ler solva alguns chick lits que não me agradam, aliás esse é um grande problema a maioria dos autres nacionais investem em chick Lit e eu sou adepta de aventuras. Para me redimir adoro Draccon e nem vou falar que já li Paulo coelho pq acho uma ofensa a muitos autores sem destaque, ops falei!!! Bom enfim, eu apoio e compraria mais se os preços fossem mais acessíveis, agora me digam se a NC lança nacionais a 29.90 o que impede de outra editora fazer isso, tenho aqui o sonho de eva e ele está na minha lista de leitura, amei Do seu lado e Garota Replay, tenho certeza que não sou a única!!!! Bom é isso, arrasou Giu.

    ResponderExcluir
  5. Eu como escritora brasileira não poderia deixar de concordar com tudo o que disse, né?
    Sabe, algumas coisas me deixam muito irritadas, como livros tão ruins ficando tão famosos, enquanto muitos escritores maravilhosos são desconhecidos. Já li livros nacionais tão fantásticos que não faz sentido ainda não serem conhecidos por todos.É uma pena.
    Também acho que não funciona assim, deixando de comprar livros de fora, pois não vai acontecer, eu mesma não deixaria de comprar e ler.
    Espero que um dia as coisas mudem e o Brasil passe a ser um país dos livros também e não somente do samba e futebol, como você mencionou...

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Que texto to hein!
    Parabéns, eu confesso que eu tinha um certo preconceito com literatura brasileira, mas depois que comecei a participar mais de blogs ler mais comentários, comecei a ler alguns livros e adicionar na minha listinha! É triste ver uma noticia dessa, tem vários escritores bons aqui no Brasil que só precisam de uma chance! Torcendo para isso não ser verdade, ainda mais se tratando de uma Editora grande. Concordo com você, alguns blogueiros acabam deixando de lado mesmo a leitura, ganha o livro, e deixa de lado, podendo divulga-lo no seu espaço, é uma triste ralidade, mas torço para que isso melhore!

    Beijos
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Amiga, só tenho uma coisa a dizer!
    ARRASOU! É exatamente TUDO isso aí que eu acho e o que conversamos
    agora a pouco. Mas as pessoas tem reações exageradas, querem generalizar, querem criticar sem dar direito de resposta e outra muito estranho que os PRINCIPAIS prejudicados se fosse o caso, né. Que seriam os autores em questão, não falaram nunca em momento algum mal da Editora, pelo contrário uma das autoras fala muitíssimo bem dela quase todo santo dia no Twitter. Então peraí... tem alguma coisa errada! Mas pensar antes de jogar as coisas ao vento é dificil pra alguns! E o mais engraçado, é que se os livros fossem retirados seriam devido a baixa saída, ou seja NÃO VENDEM!
    Se não vendem é bem obvio né que é porque ninguem compra!!!
    Triste isso, sim, com certeza. Mas é a vida, faz parte do negocio!

    Beijos!

    Jaque
    Meus livros, meu mundo.

    ResponderExcluir
  8. Concordei muito com você, principalmente na parte que falou que as editoras daqui só trazem o que arrebentou lá fora. Mas sabe aquela coisa de 'a grama do vizinho é sempre mais verde'? Se aplica aqui também. A gente tem essa mania horrível de pensar que só porque foi Made in outro lugar é melhor do que é qualquer coisa produzida aqui. E isso é triste né? Eu acho que devemos ler mais literatura nacional, divulgar mais literatura nacional e mostrar para as editoras que nós admiramos e queremos mais autores nacionais.
    Enfim, gostei de você ter se posicionado e espero que a editora reveja essa história.

    Beijinhos!

    O Farol de Palavras

    ResponderExcluir
  9. Oi Giulia!
    Também acho que o maior erro do mercado editorial nacional é não apostar em nacionais! Já li alguns que por acaso são até melhores que muitos romances estrangeiros, e mereciam ser tratados com mais respeito, carinho, e até serem publicados lá fora!!
    Se o Inglês pode ser traduzido para 44 outros idiomas, porque o Português também não? O Brasil tem a chance de se tornar um país influente na literatura mundial, mas infelizmente quem comanda isso são as editoras, não os leitores e, se depender das mesmas, os autores ficarão no anonimato para sempre!
    Beijos...
    Vinícius
    O Livros e Rabiscos

    ResponderExcluir
  10. Menina, eu concordo contigo!
    Mas confesso que fiquei chocada com essa noticia - nunca mais? Please! E tem vários títulos bem legais, fora que os autores são super simpáticos e gente boa! Além de tudo, é como voce falou, não é porque é nacional que vou sair comprando tudo, é pelo enredo, pel conteudo, né? E a diulgação ajuda muito nisso!
    Amei seu texto, mulher!
    Espero que resolvam logo esse problema porque é uma sacanagem com autores e com leitores - pelo menos acho que a maioria não dispensa um bom livro por ebook, geralmente, né?
    Moça do céu, promoções de livros! rsrs nem me fale! Mas liberte meu coração eu nunca acho por menos de 24 reais, semcontar o frete, então ta bao ahsduhas Opaaa, preciso ler essa serie haha
    (preciso ler tamanho 42 não é gorda, a série garoto, rainha da fofoca... <333)
    Um beeijo, fofa
    Pâm
    http://interruptedreamer.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá Giu. Voce tirou as palavras que estão entalada na minha garganta. Eu acho que os livros são caros exatamente por isso: falta de divulgação... Pô acho que é mais trabalhoso e dá mais gasto livros internacionais alem de traduzir tem que ter mais revisores etc sei lá não entendo muito, mas imagino que seja mais trabalhooooso mesmo!!

    Suuper beijo! Ameeei o post

    http://estoulendoo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. O próprio Maurício Gomyde é um bom exemplo do quanto a literatura nacional tem potencial
    Entre outros, como Paula Pimenta...
    Por isso, nos blogueiros, devemos fazer nossa parte e incentivar a leitura dos nacionais, já que não aparecem nas revistas e nem na televisão, a gente faz aparecer aqui na internet
    Uma hora dá frutos ;)
    Mas qual é a editora, que você não revelou?
    É a Novo Conceito?

    Que tal fazermos um post em conjunto com a tag, os 5 melhores livros nacionais...
    Juntamos um numero imenso de blogs e postamos no mesmo dia
    Assim sera uma grande divulgação
    Pode até colocar nos # do twitter...
    Só uma ideia ;)

    Beijos
    @pocketlibro
    pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Texto maravilhoso Giu! Você arrasou.
    Bom eu não tenho preconceito com livros nacionais, eu adoro mesmo! Não é a toa que eu me inscrevo em todos os BT que você faz e até agora só li livros maravilhosos como o da Cacá e o da Jéssica. Eu realmente sou pé duro, kkkkkkkkkkkkkk, sou universitária e sem estágio,sem um tostão furado no bolso. Então quando sobre um algo a mais as vezes eu prefiro comprar nas promoções do submarino, esses dias mesmo comprei 9 livros por R$57,00. Tem livros nacionais que custam R$35 R$39. Sabe eu realmente gostaria de comprar se eu tivesse um pouco mais de dim dim. Mas me inscrevo em muitos BT, para ter a oportunidade de apreciar a leitura e divulgar para outras pessoas.
    beijos,
    Fernanda,
    www.lendoeesmaltando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Adorei e penso bem assim... ate cheguei a comentar superficialmente com algumas pessoas no facebook sobre isso..
    A editora nao é uma organização sem fins lucrativos, e desde que nao quebre contratos nem sacaneie ninguem, nao vejo pq deveria investir em algo que nao dá retorno.
    Muitos reclamam que editoras prometem mundos e fundos, mas se não ta no papel, o que é dito de boca nesse caso não vale nada... e se alguem estiver se sentindo lesado de alguma forma com tal atitude, que procure seus direitos se for o caso...
    Eu tb gosto de leitura no geral, nao me interessa se é livro nacional ou não... Nao acho legal ficar incentivando e divulgando literatura nacional feito uma louca só pq é nacional. Livro é livro, cada um com sua historia e qualidade e se for bom eu falo e indico, se nao, falo e nao indico rsrsrs
    Tem gente que nao entende que qdo uma editora compra os direitos de publicação de um livro, investe em alguma coisa que ja é falada, ja teve um publico, e por pior que seja ja vendeu um numero consideravel de copias (veja bem 50 tons de cinza que é uma porcaria completa, aposto que a propria editora deve ter essa opinião, mas se vende feito agua, foda-se)... investir no novo e desconhecido é mesmo arriscado, e hoje em dia, com qualquer um escrevendo qualquer coisa, basta ter dinheiro pra publicar, fica dificil saber o que é bom e o que não é...
    Tem sim, muitos autores nacionais maravilhosos, mas outros, dão até vergonha... tanto pelos livros ruins qto pelas atitudes...

    ja falei demais ahahaha

    Bjokas
    Flavia - Livros e Chocolate

    ResponderExcluir
  15. Super concordo com tudo que você escreveu.
    Não vejo investimento das editoras em autores nacionais, e, infelizmente há um grande preconceito por parte de muitos leitores com os nossos autores.
    Isso é muito triste.. Muita gente boa daqui, que tem o sonho de ser escritor deixa isso de lado por causa das dificuldades que encontra.. Uma pena.

    Parabéns pelo post!
    Estou seguindo seu blog, adorei ele!

    Beijos!

    naaminhaestante.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Giu, eu dei a minha opinião lá no meu blog, e acho que realmente custa caro investir, mas se eles podem gastar comprando os direitos de livros internacionais, somente pelo fato de serem best-sellers, porque, ao menos uma vez eles não podem investir em um livro nacional e ver se não terão um retorno satisfatório...
    Mas investir mesmo, fazer as mesmas propagandas que fazem para os internacionais, kits, brindes e etc...

    Eu compro sim livros nacionais, mas muitas vezes com o preço de um eu posso comprar três ou quatro livros em promoção... Até mesmo um lançamento custando muito menos que um nacional!

    Eu não fui hipócrita de dizer que iria parar de ler e comprar livros da editora, porque isso realmente não irá acontecer, eu continuarei lendo e comprando os livros deles, assim como também continuarei comprando os livros nacionais das outras editoras!

    Beijos e ótimo texto!

    Literature Diary

    ResponderExcluir
  17. Parabéns Giulia pelo excenlente texto.
    Falta investimento e divulgação. Aqui existem livros tão bons quanto os lá de fora, mas a gente não ouve, não vê. Aí fica difícil.

    ResponderExcluir

Que prazer em ter você aqui! Entre e sinta-se à vontade.
Se gostou do post (ou não), deixe um comentário. Sua opinião é muito importante pra melhorar cada vez mais o blog. =)